Arlete M. dos Reis

 

Atualizado em 08/12/2007
---

 



Aos Poetas

_________________________


A poesia retrata a alma,
É bom poder exaltá-la,
Mas não esqueça poeta
Que fingir faz mal a alma.
Fernando Pessoa dizia
Que o poeta é um fingidor,
Porque será que disse isso?
Já explico sim senhor.

Muitas vezes alguns poemas
Cantam o amor e a amizade,
Mas o poeta que os escreveu
Não tem muita sinceridade.
Ironiza o amigo, lhe inveja o sucesso
Esquecendo, que cada um tem seu mérito.

Fico triste, muito triste
Quando observo no poeta
A antítese do que clama
Parecendo-se com oásis do deserto
Lindo de muito longe,
Falso quando chegamos perto.
 

Arlete Moreira dos Reis


 


arletemr@ig.com.br

Arlete Moreira dos Reis, foi uma menina sonhadora.Tudo para ela foi muito difícil. De família humilde, o pai cearense e a mãe operária do Moinho Inglês, ela achava que embaixo da enorme pedreira, que era o fundo do quintal de sua casa, havia pessoas conversando, tocando, e colocava o ouvido na pedra para ouvi-las todos os dias. Era sua imaginação. Não tinha muito com o que brincar e para ela e o irmão conjecturarem o que os habitantes subterrâneos estavam fazendo era a maior distração e também o segredo dos dois.

"Continuo sonhando em ver um Brasil sem fome, sem analfabetos, com suas riquezas preservadas, seus velhos e índios respeitados. Peço a Deus que não seja uma utopia."
 

Leia suas crônicas no Coojornal: www.riototal.com.br/coojornal/arletereis.htm  e suas poesias em Escritores e Poetas: www.riototal.com.br/escritores-poetas/expoentes-020.htm