Fernanda Guimarães

 

07 de junho, 2013
---


Quem Sabe de Mim


Quem sabe de mim
É este espelho que me silencia
Quando maquio a face com sorrisos
Disfarçando o reflexo das lágrimas
Algemando sombras e desencantos
No dentro ferido de mim

Quem conhece minhas emoções
É esta porta sempre entreaberta
À espera de um passo qualquer
Esse que me espreita o vazio
E a solidão das minhas pegadas
Quando estou poente, lua minguante

Quem acolhe as minhas dores
São estas mãos que me folheiam
E vezes ocultam meu sentir torto
Guardando-me em páginas em branco
Por me saberem farta de rabiscos
Nos caminhos rasurados do meu viver

Quem bem me apercebe
É o poema que nunca escrevi
Os versos que respiram insones
Nos olhares das rimas que perdi.
Quem sabe dessa que ainda não sei
É a palavra que chora na taça dos meus dedos
Transbordando as lágrimas de cada letra.

 

 



Quer escrever para Fernanda Guimarães? Seu email é fernanda.guimaraes67@gmail.com

Leia, também, outros de seus poemas em Escritores & Poetas.