Jacqueline Bulos Aisenman

 

Outros de seus poemas:

- Avessa
- Capsaicina...pura
- Desabracadabra
- Derrapagem
- Desamor
- Descendência
- Dias eternos
- Do impessoal a mim
- Fátima pedreira
- Meus olhos autistas
- Noite feliz
- Nossa Laguna
- Óbvio e incerto
- Perversa
- Perséfone
- Quem sou
- Rosto marcado
- Ultima ratio rerum

 

Atualizado em 31/10/2008
---

OLHOS EM CENA
__________________


Mudo meus olhos de cena
e mudo meu olhar
Dentro de mim entram outros olhos
e outros personagens
Mas somente nos olhos.
Somente no olhar.
Cintilante, borbulhante...
Vivos.
Pintados, Ornamentados, Coloridos!

E com os olhos, só com o olhar deles
Começo a perceber o mundo diferente
A atiçar a vida, a aguçar os sentidos
Roçar as pessoas, acariciar as situações
me embaraçar mundo a fora, aflorar...
Ver tudo o que nunca vi.
Sentir o que não senti.
Até o êxtase, o vômito, o gozo.
Aí, simples como o nada,
Duas lágrimas escorrem.
Meus olhos então,
Voltam a ver o mundo como eu
sempre vi, fantasma solitário,
observador.
Sou eu outra vez e mais ninguém
me habita.
Até quando?


Jacqueline Bulos Aisenman


 




http://www.coracional.com/
http://certaslinhastortass.blogspot.com/
bulosaisenman@bluewin.ch

 

● Aprecie, também, suas crônicas no Coojornal.