Jacqueline Bulos Aisenman



 

Atualizado em 22/12/2007
---

 



DIAS ETERNOS
_________________________


Correm os dias natalícios e velozes
Entremeados de saudades e promessas
Gentes com fome, gentes com pressa
Mesas sem prato, mesas com nozes...

A árvore adorna o canto da sala iluminado
Piscando azul, vermelhas cores de natal
Gentes felizes, gentes com fome de sal
Embrulhos grandes, espaços vazados...

Menino que nasceu e nunca envelheceu
Sopra as velinhas do amor eterno
São duas mil e sete neste meu inverno...

Menino que seria um jesus mesmo se ateu
Entra aqui em casa, entra nos infernos
Celebra a vida, a tua e do teu terno...

 

Jacqueline Bulos Aisenman