Rosa Pena


Arquivo
de seus poemas


 

Atualizado em 05/12/2009
---

 



Disfarce
____________________

Veja como te convém
o meu disfarce.
Como te dizer:
-Te amo
Se olhares mais além,
verás que não és
só mais alguém.
Minha boca chora
meu olhar implora.
Como pedir
que compres o meu passe,
se nem sou jogador?
E se ficássemos juntos,
certamente diminuiria o meu valor.
Convivência é sinônimo de desgaste.
Sem negociações e sem impasse.
Fico eu e meu disfarce.
Contorcida face.

 


Rosa Pena

 

 


 

  • Aqui, conheça um pouco mais de Rosa Pena.

       E leia suas crônicas no Coojornal, clicando aqui.


    rosapenarj@br.inter.net
    http://www.rosapena.recantodasletras.com.br/