Salvino Pires

 

Outros de seus poemas:

- Conspiração
- Convulsão
- Fora de época
- Mãe solteira
- Paisagem

 

       17 de julho, 2010
---




 

No banco da praça
_______________________


sentado no canto do banco
na esquina da sombra da praça
passeio meus pensamentos

no passo a passo de quem passa


Do livro "Quatro Estações"  (2006)



Salvino Pires


 


 



 

Salvino Pires Sobrinho nasceu no dia 03 de abril de 1945 em Araguari - Minas Gerais e mudou-se no mesmo ano com seus pais para Goiás, onde criou raízes. Primogênito de oito irmãos, viveu em Goiânia até 1999, onde cresceu (não muito), estudou, farreou, namorou, casou e teve filhos.

Engenheiro civil trabalhou durante muitos anos construindo pontes e abrindo estradas no interior de Goiás, no meio da poeira e do cerrado, que aprendeu a admirar.

Hoje, com pós-graduação em Marketing e mestrado em Administração, mora entre matas e montanhas nos arredores de Belo Horizonte, onde dirige uma empresa.

“Ter um filho, plantar uma árvore, escrever um livro”, é a frase que considera como síntese do que poderia ser a vida.

Casado pela segunda vez, pai orgulhoso de cinco filhos homens: Sávio, Cássio, Vinícius, Lucas e Fábio, é também pai de uma linda filha, Carolina, que infelizmente, já se mudou para o céu. É também avô da Giovana.

Em seu sítio em Goiás, plantou dezenas de árvores com suas próprias mãos, namorou suas flores, saboreou seus frutos e esticou sua rede sob suas sombras.

Faltava escrever um livro...

Publicou em 2003 seu primeiro livro de poesias, denominado Perfumes, já com duas edições. Em 2006 lançou seu segundo livro, também de poemas: Quatro Estações.




email: salvino.pires@espacoford.com.br