Ano 9 - Semana 466
 



Outros artigos sobre NUTRIÇÃO


 

Casa
Comportamento
Curiosidades
Estilo
Informação
Pensamentos
Reflexão
Saúde
Sorria 


 



 

    04 de março, 2006
---

Reaprendendo a Comer


Uma alimentação balanceada e saudável é a que nos garante energia para raciocinar, fazer exercícios, viver por completo. Precisamos, além de boa alimentação, ingerir bastante líquido.

E uma alimentação energética abrange bastante carboidrato, quantidade certa de calorias, etc. Os carboidratos estão nas massas, pães, batatas, são complexos porque levam mais tempo para serem metabolizados. Quando fazemos exercícios, nosso depósito de carboidratos é usado e é necessário que o reponhamos bem depressa.

Temos que calcular a quantidade certa de calorias que precisamos ingerir de acordo com as calorias que gastamos, dependendo de nossas atividades. Não precisamos deixar de comer para controlar calorias e sim dividirmos o que comemos e fazê-lo de forma balanceada.
Se a gente não fizer a primeira refeição, o que acontecerá é que tentaremos compensar essa falta comendo demais na hora do almoço.
Se quisermos mais disposição, em vez de ficarmos muitas horas sem alimentação, devemos fazer pequenas refeições tipo lanches, intermediários.
Se temos pouca atividade, somos sedentários, precisamos de menos calorias.
Isso, com uma boa orientação de um especialista, podemos controlar acertadamente, nunca tentar fazer qualquer dieta por nossa própria conta.

Para quem pratica exercícios, uma hora antes de praticá-lo, deve-se ingerir uma porção de carboidratos complexos: pão, fibras, proteínas (leite ou queijo).
No meio da tarde, o que mais nos traz energia é um iogurte com cereal. Com esta ingesta, teremos carboidratos, fibras e proteínas necessárias.

É muito bom pensar sempre em evitar comer bobagens entre uma refeição e outra, dar sempre preferência a alimentos nutritivos, como cenoura crua, frutas, iogurte.

Outro cuidado que precisamos observar é que existem alguns hábitos que parecem inofensivos mas que podem acabar com as vitaminas que tínhamos ingerido antes. Por exemplo, as bebidas alcoólicas acabam com as vitaminas B e C; quer dizer que, quando ingerimos álcool em excesso, as vitaminas B e C que são solúveis em água ficam comprometidas.
No caso do cigarro, por exemplo, a quantidade de um maço por dia faz o fumante perder 40% de vitamina C.
As pessoas que tomam remédios para dormir prejudicam a absorção de minerais, cálcio, potássio, magnésio, fósforo e vitaminas A e C.

Tomar café em excesso, além de prejudicar o sistema nervoso, faz perder cálcio do organismo. A mesma coisa acontece com a mania de colocar mais sal na comida, exemplo quando se come batata frita, aipim frito.

Às vezes, as pessoas comem errado e acabam precisando de tomar antiácido. Se isso se repete continuamente, acabam por comprometer as funções do complexo B do organismo.

 





Direção e Editoria
IRENE SERRA
irene@riototal.com.br