Ano 16 - Semana 797



Outros artigos sobre nutrição


 

Casa
Comportamento
Curiosidades
Estilo
Informação

Nutrição

Pensamentos
Reflexão
Saúde
Sorria 

    27 de julho, 2012
---

E a Terceira Idade...
Vamos Cuidar disso?


Janete Rosa dos Ventos

A fim de que o envelhecimento transcorra com suavidade, sem doenças degenerativas e que até possam invalidar, o mesmo cuidado especial que temos para com os bebês devemos ter para a terceira idade: dieta que seja balanceada e uso de cardápio bem leve.

As características de envelhecimento variam muito de idade para idade, certo é que começamos a envelhecer desde que começamos a viver, mas para isso concorrem fatores ambientais, genéticos, e até de alimentação.

Prevenção de doenças carenciais e degenerativas depende muito de alimentação correta desde a infância. Principalmente na fase depois dos sessenta anos, os alimentos devem ser criteriosamente escolhidos. É preciso uma dieta rica em proteínas e pobre em carboidratos.

Por que isso? Porque depois de certa idade o metabolismo fica diminuído, como também a atividade física e, assim sendo, se temos menos atividade física e continuamos a ingerir a mesma quantidade de calorias, nos tornaremos obesos e sabemos que a obesidade leva a enfermidades cardiovasculares, diabetes, etc, reduzindo assim o tempo de vida.

Importante é lembrarmos sempre que verduras, frutas e legumes são ótimos complementos alimentares pela sua grande quantidade vitaminas, minerais e fibras. Precisamos também, nesta época da vida, de bastante líquidos - água principalmente - a fim de prevenir a desidratação que é tendência comum entre idosos.

A alimentação deve ser de fácil digestão, com pouco condimento, para facilitar o trabalho de digestão, levando-se também em consideração a dentição da pessoa.

As refeições devem ser fracionadas e bem divididas durante o dia, em pequenas porções. Nada melhor do que leite e biscoitos ou torradas integrais à hora de deitar, isso prepara o corpo para um bom sono reparador e tranqüilo.

A alimentação é fundamental mas não é tudo, é preciso lembrar que o idoso não deve sentir-se só, isolado, incapaz, inútil, devemos ajudá-lo a manter-se sempre e cada vez mais vivo, com atividades próprias, físicas e mentais.

Vamos cuidar disso com amor e carinho como todos os nossos idosos da família merecem.


     
Janete Rosa dos Ventos é poetisa e escritora


 


Seu artigo será bem recebido em riototal@riototal.com.br

Direção
IRENE SERRA
irene@riototal.com.br