Andréa Abdala Frank


A Pirâmide Alimentar com o seu mais novo anexo

Este guia alimentar é considerado um modelo importante de alimentação saudável, tendo como objetivo principal promover uma alimentação adequada, protegendo o organismo de deficiências e também dos excessos nutricionais. Foi planejada para incentivar a escolha nutricional e traz três conceitos muito importantes para a nossa alimentação: variedade, proporcionalidade e moderação. (Departamento de Agricultura - EUA, 1992). 

Variedade: Pode ser observado entre os diferentes grupos de alimentos que compõe a Pirâmide e também dentro de cada grupo, composto por diferentes alimentos. Lembre sempre: nenhum grupo é mais importante do que outro.

Proporcionalidade: Transmitida pelo tamanho dos grupos e pela indicação de número de porções recomendadas. Lembre sempre: a ingestão de alimentos de grupos de tamanho maior deve ser feita em maior quantidade.

Moderação: Observada principalmente pelo tamanho do grupo das gorduras e açúcares, localizado no topo da Pirâmide, e pelo texto "usar moderadamente ou use pouco"que o acompanha. Lembre sempre: cuidado com a adição de gordura e açúcar na sua dieta; use com moderação.

A princípio este guia atende todas as faixas etárias, cabendo ao profissional nutricionista orientar os indivíduos sobre as necessidades nutricionais diferenciadas, de acordo com o hábito alimentar e as fases de desenvolvimento do organismo. 

Com o crescimento e a expansão sobre qualidade de vida e envelhecimento, a pirâmide alimentar, especialmente para os idosos, passa a ser vista e estudada com mais cautela e atenção. Praticamente manteve-se com os 5 grupos de alimentos: grãos, vegetais frutas, carne e leite, gorduras e açúcares. Dos quais recebemos os macronutrientes, como carboidratos, proteínas e gorduras; e os micronutrientes, vitaminas e minerais. Contudo ainda se pensava em outra coisa. O consumo de água ao dia.

Embora não seja denominada como um nutriente, a água é importante na saúde dos idosos no que favorece a hidratação corporal, a manutenção da temperatura do corpo, as reações de troca entre o sangue e as células, ao adequado funcionamento dos tecidos e mucosas, a melhor fluidez respiratória, ao bom funcionamento renal, bem como na atividade do sistema imunológico. E portanto merece nossa especial atenção.

Pensando na sua importância, estudiosos propuseram adicionar a água à estrutura da pirâmide alimentar para que assim o hábito de "tomar água", muitas vezes esquecido ou abolido por todos nós, com raras exceções, e de grande papel na manutenção da saúde, viesse a se tornar amplamente divulgado, conscientizado e aderido por todos, mas principalmente por aqueles com idade igual ou superior a 60 anos.

Para a sua melhor compreensão visualize como base da pirâmide, abaixo do grupo pães, cereais, arroz e massas, o espaço indicado, amplamente preenchido pela água. Demonstrando sê-lo o primeiro degrau a ser alcançado e estimulado na prática alimentar diária, contemplando todo o planejamento dietético adequado e balanceado aos idosos.

Seja a temperatura ambiente ou fresca, o consumo de água indicado ao dia é de 1 litro e meio, preferencialmente no período da manhã à tarde. Não há necessidade que seja tomada de uma única vez ou em grandes quantidades/vez. Pequenos goles trazem o mesmo efeito ao organismo e parece ser melhor aceito pelo indivíduo.

Se é assim, porque não??

Andréa Abdala Frank
Nutricionista
,
 Prof. do Instituto de Nutrição UFRJ 
a.abdala@uol.com.br 
   



    Tire suas dúvidas sobre nutrição! Diga-nos o que gostaria de saber!
   
    
   

riototal@riototal.com.br