Ano 16 - Semana 844



Outros artigos sobre nutrição

 

 

  14 de junho, 2013
---

ALHO – O Inimigo dos Vampiros


Andréa Abdalla

 


O uso aleatório dos fitoterápicos e das ervas medicinais vem se tornando um hábito entre as populações jovens ou adultas. Para estudiosos as informações divulgadas por revistas e jornais não oferecem aos leitores conteúdo adequado e seguro sobre seus efeitos na saúde do homem. Pesquisa americana comprovou que em 254 matérias escritas em revistas populares aproximadamente 30% delas deixavam de incluir informações compreensivas sobre benefícios dos também chamados suplementos alimentares. Os suplementos ou ervas que mais chamam atenção dos idosos são: os antioxidantes, cálcio, alho, ginkgo biloba e multivitamínicos. 


Hoje falaremos sobre o alho.

Os efeitos satisfatórios do alho, muitos deles reconhecidos pela população, baseiam-se na prevenção e no tratamento de específicas doenças. As descobertas atuais apontam para a ação do alho sobre o crescimento e desenvolvimento de importantes bactérias, que não causam mal ao homem, no intestino grosso. Mediante esse equilíbrio pode-se esperar uma melhor absorção de nutrientes que ingerimos através da alimentação diária, dentre eles o cálcio possibilitando maior fixação do mineral pelos ossos e freando possíveis riscos à osteoporose. 

O alho também pode ser visto como mais um dos demais reguladores alimentares na redução dos quadros de constipação intestinal e na formação de células carcinogênicas. Algumas pesquisas indicam o alho no tratamento de doenças cardiovasculares associando-o com uma possível redução de colesterol e triglicerídeos no sangue. 

Mesmo com todos estes benefícios os médicos e especialistas alertam a população para o consumo exagerado de alho, principalmente quando vendido sob a forma de concentrado em cápsulas e sem qualquer orientação anterior. O uso indiscriminado de alho em cápsulas pode atrapalhar o efeito de alguns medicamentos recomendados no tratamento das doenças cardiovasculares, retardando o bem estar dos pacientes, dizem os médicos. 

Faça sua própria pasta de alho e sirva com pão torrado.


Pão de alho


- 1 baguete (ou o de sua preferência)
- 200 g de iogurte desnatado 
- 2 colheres (sopa) de salsinha picada 
- 1 colher (sopa) de alho espremido 
- ½ colher (chá) de sal (opcional)


Bom Apetite!


   Andréa Abdala Frank
Nutricionista,
 Prof. do Instituto de Nutrição UFRJ 
a.abdala@uol.com.br  
Abril/2002


 

Seu artigo será bem recebido em riototal@riototal.com.br

Direção
IRENE SERRA
irene@riototal.com.br