NUTRIÇÃO
Para a mesa, convide a criatividade
   

É a maneira de diminuir as calorias cuja quantidade pode se tornar menor sob vários fatores.
   

As pessoas maduras diferem mais entre si do que as crianças ou os adolescentes e isso precisa ser levado em conta num planejamento dietético. Além disso, é preciso ligar o tipo de alimentação a vários fatores como grau de atividade física, aproveitamento dos nutrientes pelos tecidos, alterações na capacidade de mastigar, digerir e absorver os alimentos e até o estado emocional.

Durante todas as fases da vida, as necessidades de proteínas e ferro são iguais, mas isso não pode acontecer com as calorias. E o excesso destas tende a acumular-se sob a forma de gordura, embutindo o perigo da obesidade.

O consumo de açúcar, sobremesas, bolos, confeitos, gorduras e álcool, fontes de calorias não nutritivas deve ser reduzido. Permanece, porém, evidentemente, a necessidade de alimentos com alto teor de proteínas, minerais e vitaminas.

Para a maioria das pessoas, os hábitos alimentares, tendentes cada vez mais a se arraigarem conforme os anos vão passando, são talvez os principais obstáculos a uma alimentação adequada. Entretanto, com um pouco de criatividade, algumas calorias das refeições podem ser retiradas, sem um conseqüente sacrifício ao paladar.

A substituição de bolos e massas por pudins e cremes feitos com leite desnatado, sobremesas de frutas, gelatinas, etc... é um recurso sempre à disposição. Também a moderação no uso de temperos, quantidades menores de manteiga ou margarina nos vegetais e molhos contribuem.

Prevenir é sempre bom. Ao contrário, entretanto, dos países desenvolvidos, no Brasil a obesidade não chega a ser um grande problema. A maior parte de nossa população enfrenta é a carência de alimentação capaz de fazer face às necessidades energéticas e nutricionais em geral.

Sem considerar o problema econômico, concorre para isso a falta de apetite provocada por situações adversas. Muitas vezes nos lares, quase todas as atenções se voltam para as crianças e as refeições dos demais nem sempre recebem uma consideração adequada. Em outras situações, o ambiente pouco agradável leva a uma baixa ingestão de calorias, em função do desestímulo à alimentação.

Fonte: Revista da Maturidade


   


   
Esta página é parte integrante da Revista Rio Total

riototal@riototal.com.br