FESTAS JUNINAS
Sabor e tradição


Dizem os estudos sobre o folclore popular brasileiro que a festa de São João surgiu de uma conversa entre Santa Izabel e Nossa Senhora. Santa Izabel, grávida de João Batista, prometeu sinalizar o nascimento do menino acendendo uma fogueira e erguendo um mastro.
Um dia, Nossa Senhora viu, ao longe, uma fumacinha e depois umas chamas bem vermelhas. Dirigiu-se para a casa de Isabel e encontrou o menino João Batista, que mais tarde seria um dos santos mais importantes da religião católica. Isso se deu no dia vinte e quatro de junho”. (http://jangadabrasil.com.br)

As festas juninas são tradicionais em todo país. Não há quem resista ao convite das quadrilhas, do aconchego no calor da fogueira, das bandeirinhas coloridas e das simpatias aos Santos Antônio, João e José. Acredito que todos nós guardamos belas recordações dos meninos com seus chapéus de palha e das meninas com suas saias rendadas. Independente da idade nós precisamos manter acessa esta mesma fogueira em nossos corações.

Além das brincadeiras e da alegria espontânea dos participantes a tradicional culinária das festas juninas é uma marca registrada do nosso povo. O milho verde, a batata doce assada na fogueira, o pinhão, o amendoim, o coco, o caldo verde e o quentão são alguns dos alimentos e preparações que passam de geração em geração. Só de imaginá-las já ficamos com água na boca.

Como todo cidadão amante das festas juninas e também como nutricionista, vigilante da boa saúde e a favor da moderação, eu devo pedir a todos que prestem um pouquinho de atenção na quantidade de gordura, amido e açúcar presente nas receitas tradicionais. O valor calórico encontrado em cada uma delas é extremamente alto além da qualidade nutricional que deixa muita a desejar. Com pequenas mudanças ou substituições nas receitas e nos ingredientes originais reduziremos a densidade de gorduras e açúcares de cada uma delas mantendo o mesmo prazer e a mesma satisfação de antes. A opção por uma alimentação cautelosa, sem abolir ou descaracterizar nosso hábito alimentar e a nossa cultura, nos aproxima do ideal que é viver com qualidade, conscientes da própria saúde.

Busquem enfeitar suas casas, ruas e até mesmo suas mesas com o mesmo cuidado de quem vai partilhar as comemorações do mês de junho com amigos e familiares, com aqueles que nós queremos bem. Através dos alimentos somos mais em saúde, união e amor.

Tenham um ótimo mês de junho e dancem quadrilhas. Boas Festas!

 

SOPA DE MILHO 
(receita rende para 4 pessoas)

2 latas de milho – 1 e ½ litro de água – 1 cebola ralada – 1 colher de sobremesa de azeite – couve fatiada (a gosto) – 1 xícara de chá de leite desnatado – 2 colheres de sopa de farinha de trigo (ou batata cozida e amassada).
Separe duas colheres de sopa do milho e bata o restante no liquidificador com 2 xícaras de água. Passe pela peneira e reserve. Em uma panela refogue a cebola no azeite. Acrescente o milho separado e a couve. Junte o milho que foi peneirado e a água restante. Deixe ferver. Misture o leite com a farinha e junte à sopa. Deixe engrossar.


BOLO DE FUBÁ

Massa: 2 gemas – 2 colheres de sopa de margarina light – 3 colheres de sopa de adoçante em pó (próprio para ir ao fogo) – 1 colher de sobremesa de erva-doce – 1 xícara de chá de milho batido no liquidificador – 1 xícara de chá de leite desnatado morno – 4 colheres de sopa de farinha de trigo – 6 colheres de sopa de fubá – 1 colher de sopa de fermento – 2 claras em neve.
Cobertura: 3 colheres de sopa de leite em pó desnatado – 1 colher de sopa de canela – 1 colher de sopa de adoçante

Massa: Bata as gemas, a margarina, o adoçante, o milho e a erva-doce. À parte, misture o leite, a farinha e o fubá e junte ao que foi batido com as gemas. Acrescente fermento e as claras em neve misturando delicadamente. Despeje a massa em forma untada e leve ao forno por 35 minutos.
Cobertura: Misture todos os ingredientes e polvilhe por cima do bolo.


OBS: Estas receitas foram elaboradas por Ana Paula Ribeiro Platenik e Adriana Mendonça com a orientação de Sandra Maria M. R. Pereira – Nutricionista e professora da Universidade do Rio de Janeiro (UNIRIO).


 

   Andréa Abdala Frank
Nutricionista,
 Prof. do Instituto de Nutrição UFRJ 
a.abdala@uol.com.br  
junho/2002




Outros artigos sobre nutrição
 

Tire suas dúvidas! Diga-nos o que gostaria de saber!
       

feliz-idade@riototal.com.br