Elizabeth Conforti


O que você precisa saber
ao escolher uma gravura

Uma ótima alternativa para quem aprecia obras de arte são as gravuras. Muitas vezes com assinaturas famosas, esses trabalhos conservam o estilo e a personalidade do autor e, em geral, são vendidos a preços mais acessíveis.

Técnicas de gravura mais utilizadas

Na xilogravura o desenho é entalhado em um bloco de madeira para depois ser reproduzido em papel.
Outro processo é a gravura em metal, executado sobre placas metálicas: o artista risca o material com ponta de aço ou qualquer outro instrumento.
Há também a litogravura, onde o artista desenha diretamente sobre uma pedra porosa e chapada com lápis gorduroso.
E por último temos a serigrafia, um processo de gravação que usa uma tela de nylon como base de trabalho.

Reconhecendo cada técnica

A xilogravura trabalha com o alto relevo, ou seja, a tinta fica depositada na parte não gravada e o desenho se esboça na linha branca. Costuma-se dizer que a luz desenha o objeto.
A gravura em metal lança mão do princípio oposto, utilizando o baixo relevo, onde a linha recebe a tinta.
As gravuras planas, produzidas por litogravura, são uma transposição pura e simples do desenho, onde é possível reconhecer o traço do lápis.
Já a serigrafia apresenta resultado visual às vezes muito próximo ao obtido pela litogravura com a diferença que a tinta aplicada ao papel é mais grossa.

Indicações de tiragem

No canto de cada gravura você vai notar dois números, por exemplo, 20/100. O 100 significa quantas cópias foram tiradas e o 20 o número da própria gravura. Às vezes aparecem também as letras PA ou PI. O PA ("prova do autor") quer dizer que a gravura faz parte de uma série limitada. PI ou "prova de impressão" ou ainda BPI ("boa para imprimir") é a gravura base de todas as outras.
Além disso, o artista pode imprimir sua obra em tonalidades diferentes. Nesse caso você encontrará três números, por exemplo, 100/20/20, ou seja, foram gravadas 100 cópias, sendo 20 de uma determinada cor e 20 de outra. Um detalhe: a matriz é destruída depois da série pronta, como garantia de que o artista não repetirá a mesma obra.

 

Elizabeth Conforti, decoradora

 

         
Esta página é parte integrante da Revista Rio Total