Ano 22 - Semana 1.137



ARQUIVO GERAL


- Casa
- Comportamento

- Curiosidades
- Estilo
- Nutrição
- Pensamentos
- Reflexão

- Saúde

- Sorria

 




16 de agosto, 2019

O que é o Feng Shui?

 


Duilla Lima


Feng Shui ou Kan Yu é um sistema analítico desenvolvido através dos séculos e ancorado na mais profunda cultura do povo chinês. Sua origem se perde no tempo e nas longínquas planícies de um país onde a tradição, a ancestralidade, o respeito pela natureza e sua força fazem parte do seu cotidiano.

A prática do Feng Shui é anterior a qualquer sistema religioso e seu desenvolvimento se confunde com uma das principais correntes do pensamento chinês, o Taoísmo. Uma escola filosófica baseada na observação da natureza e na busca da realização humana - ¨ocaminho perfeito¨, denominado Tao. O Taoísmo está ligado a uma compreensão mais filosófica e mística da vida. Uma observação profunda da natureza e das suas leis somada ao desenvolvimento da intuição e da sensibilidade. Essa prática proporcionou aos Mestres Taoístas e conhecimento do Universo e suas leis.

Da filosofia taoísta desenvolveram-se várias práticas como a Acupuntura, O Chi Kun, o Tai Chi Chuan, o Feng Shui entre outras. Todas elas visando o processo de auto desenvolvimento e posteriormente o desenvolvimento para a realização do Tao.

O nome erudito d aprática do Feng Shui é traduzido como céu e terra. Os Mestres de Kan Yu trabalham com o caminho do céu e da terra. O Kan Yu divide-se em Yin Zhai que trabalha com a residência dos mortos, túmulos e enterros. Essa prática é muito usada na China como tradição familiar, onde os mortos aguardam em certos locais a melhor hora e posicionamento para serem enterrados e assim assegurar a seus descendentes até a quarta geração muita saúde e prosperidade. O Yang Zhai trabalha a residência dos vivos, o estudo do magnetismo, das influências do vento e da água, da passagem do tempo, das regras da conduta da terra, seus princípios e fundamentos.

Os ideogramas que representam o Feng Shui são traduzidos como vento e água, que são os elementos mais importantes a serem considerados na escolha do lugar ideal para a habitação. Dizem ser o ponto onde o "Dragão se detém" o lugar onde as plantas crescem e os animais procriam e onde o homem vive com saúde e prosperidade.

O Feng Shui procura pela "paragem do Dragão", investiga na paisagem os caminhos do vento e da água. Dentro desse critério o vento transporta o germe, o chi, o sopro da vida. A água é o receptáculo. Entretanto, o vento forte tem a força da dispersão, afrontando o lugar, deixando-o sem vida, levando embora a energia que gera a vitalidade do local. Sendo assim, a brisa suave traz de volta a vivacidade que nos confere saúde e em consequência prosperidade e a proximidade da água, sempre em movimento, gerariam as condições básicas para se considerar a morada do Dragão.

Existem duas escolas básicas do tradicional Feng Shui:

A Escola da Forma, que estuda o relevo a fim de avaliar sua geografia física. E a Escola da Bússola, que estuda a relação da terra com a pessoa que a habita.

A Escola da Bússola trabalha com várias técnicas que ajudam a diagnosticar um local e sua influência sobre as pessoas, como o Ming Gua ou número natal, que investiga toda a energia no momento do nascimento de uma pessoa, também usa o Método das Oito Casas que se baseia na influência das Nove Estrelas dentro da residência. Essas estrelas estão relacionadas à Constelação da Ursa Maior. Cada estrela com sua energia específica e que atua no homem de modo favorável ou desfavorável. Claro, é necessário um estudo mais profundo para detectar essas influências, porém existem regras que são básicas e que todos podem começar a colocar em prática.

Bem-vindo a esse maravilhoso mundo de tigres e dragões e de energias sutis que nos proporcionam imensa harmonia.


Duilla Lima é consultora de Fenf Shui

 


Direção e Editoria
IRENE SERRA
irene@riototal.com.br