O SEU A SEU DONO


O padre Antônio Vieira, em Lisboa, teria no máximo seis anos, quando perguntou-lhe um cônego, no adro da antiga Sé.

- De quem sois, meu menino?

- Sou de Vossa Mercê, pois que me chama seu, respondeu o garoto.
                           

Enviado por Ivan Tabuada  

   

 Esta página é parte integrante da Revista Rio Total