Helga Szmuk
         

DESCOBERTA DE UM MUNDO NOVO

   
Há um ano sofri um descolamento de retina, fui operada, perdi a visão de um olho e fiquei com o outro deficiente. Como moro sozinha, comprei um computador e, com a ajuda de amigos, consegui entrar na Internet.

Fiquei muito feliz porque, com isso, posso me comunicar com meu filho, que mora nos Estados Unidos e fazer outras coisas: desenvolver minha paixão, a astronomia, assistir ao pouso do Pathfinder em Marte, ao conserto do telescópio Hubble, tudo em tempo real.

Também descobri o chat, onde encontrei uma pessoa que me disse ser deficiente físico, o que fez com que nos aproximássemos bastante. Depois de algum tempo ele me visitou e me propus a dar aulas de inglês a ele e seus colegas. Em muito pouco tempo, mais que alunos, tornaram-se meus amigos.

Ontem fui assistir à defesa de sua tese de doutoramento e fui apresentada como membro de sua família.

A Internet mudou minha vida. Ao invés de ficar trancada em casa chorando, descobri um mundo novo. E acho que tenho muita coisa a aprender ainda. Esqueci de lhe dizer: fiz 75 anos na semana passada o que me faz acreditar ser o membro mais idoso da "Família Mandic" .

           
Helga Szmuk é astrônoma.
(Veja seus artigos na Revista Rio Total - Astronomia)
 

Clique aqui e leia outras reflexões

Rio Total