Ano 19 - Semana 952
 



Outras REFLEXÕES


 

    15 de setembro, 2015
---

Privilégio de ser idoso


Dr. João Roberto D. Azevedo

        

O segmento da população que atinge a Terceira Idade está atualmente ocupando um espaço muito importante em nossa sociedade. Como está ocorrendo em todo o mundo ocidental, o aumento da população de idosos é uma realidade. Em nosso país a preocupação com este fato surge em diversos setores.

Recentemente o Professor Jacques Marcovitch, Reitor da Universidade de São Paulo, destacou a importância da participação dos professores, compulsoriamente aposentados pela instituição que dirige, nas atividades acadêmicas. Em artigo escrito no jornal “O Estado de São Paulo”, o Reitor da U.S.P. sugere a atuação dos “docentes inativos” nas salas de aulas e laboratórios e declara que “é inconcebível que tão grande reserva de inteligência continue ausente da Academia”.

Lembra o ilustre professor que: “Cervantes contava 68 anos quando terminou o Dom Quixote. As  composições de Bach em idade provecta são as melhores. Beethoven superou a si mesmo nos derradeiros quartetos. Rembrandt passava dos 60 anos quando pintou seus quadros mais importantes. A última Pietá de Michelangelo é a mais bela. Galileu, aos 72, mostrou ao mundo sua obra definitiva, Diálogos das Ciências Novas. A Mecânica Celeste foi completada por Laplace quando ele já contava 79 anos de idade.”

Estas são idéias que devem ser disseminadas por todo o nosso país. Não podemos nos dar ao luxo de ignorarmos nossos valores.


Dr. João Roberto D. Azevedo é
médico e escritor

Publicado inicialmente em 25 de setembro, 2010


 

_____________________

Direção e Editoria
IRENE SERRA
irene@riototal.com.br