Ano 9 - Semana 444
 



Outras REFLEXÕES


 

Casa
Comportamento
Curiosidades
Estilo
Informação
Informática
Pensamentos
Saúde
Sorria 


 



 

01 de outubro, 2005
---

Rhámar l'Húmistan
 

Serenidade, firmeza e confiança


Quando tiveres a certeza de que és o primeiro, corrige teu pensamento. No máximo, serás o segundo, porque nunca chegarás a ponto que outra criatura não possa atingir. Quando fores o segundo, e te convenceres disso, lembra-te do terceiro. Talvez ele tenha sido quem te ajudou a subir até o segundo posto, a que não atingirias se ele não se seguisse a ti.

Não tenhas a vaidade de te dizeres o último. Há sempre e pelo menos um de teus irmãos, que tem menos e a quem foi dado menos que a ti. Ele, sim, tem o direito de se considerar o último.Tu serás o penúltimo, no máximo.

Quando anunciares a verdade, cuida que ela não seja uma descoberta tua, uma opinião tua, simplesmente porque és falível e podes enganar-te. Aí a verdade que anuncias será tão falsa, quanto o equívoco que tens em te julgares verdadeiro.

Quando amares e disseres que amas, não espere que te respondam que és amado. Dize "eu te amo" e ouve o eco. Este também será pronunciado "eu te amo". Se for um ser humano a repeti-lo, ouvirás que és amado no próprio eco: "eu te amo". Percebes? Só o amor pode ter o amor em repetição. É por isto que jamais deverás dizer ou pensar "eu te odeio". Pois a resposta será a mesma, e reboará nos imensos vazios.

Não temas recuar. Se pudéssemos voltar, a meio caminho da queda de um abismo, não chegaríamos ao fundo, e sairíamos do pélago. Por isto, é muito provável que descubras que só poderás ir à frente quando sabiamente voltares a ré, quando mudares tua direção. Deves mais gratidão ao pequeno vagalume que te indica a direção do que à estrela que te fascina às noites.

A mão que castiga na hora certa magoa menos do que a mão cheia de falsidade que te acaricia.

Eu sei que tua cabeça, tão importante, te inspira a direção e te mostra por onde deves andar.

Também sei, todavia, que se não fossem teus pés humildes e cheios de barro, não chegarias onde o pensamento quer levar-te.

Teus olhos devem ser as janelas, mas teus braços abertos devem ser a porta pela qual conduzirás, a teu íntimo, os que devem chegar a teu interior. Lembra-te sempre de esquecer o que não merece ser lembrado; esquece, assim, de lembrar o que deve ficar esquecido.

Sonha; esta é a esperança que se tem dormindo; tem esperança, esta é o sonho que se tem acordado, e é mais importante que o outro.

Na guerra, tua bagagem serão os espinhos; na paz, serão as pétalas. Ainda tens dúvida sobre o caminho a seguir?

Terias mais confiança no Infinito se soubesses que o Infinito tem confiança em ti.
 

Enviado por Vitor Hugo Gomes


Seu artigo será bem recebido em feliz-idade@riototal.com.br


Direção
IRENE SERRA
irene@riototal.com.br