Dr. Valter Ryfer

FADIGA E ENVELHECIMENTO

     

A fadiga é um sintoma relacionado com a falência da energia orgânica. É comum na Terceira Idade e pode ser decorrente de uma doença ou de uma alteração orgânica transitória. Em muitos casos nenhum sinal clínico ou modificação nos exames laboratoriais convencionais são detectados. Quando não é conseqüência de alguma doença grave, uma boa alimentação, repouso, compensação de um estado emocional anormal e a complementação com vitaminas, minerais e antioxidantes, são o suficiente para melhorar o quadro.

À medida em que vai envelhecendo, o organismo passa por diversas modificações: a velocidade e a quantidade da multiplicação celular vão diminuindo, as células produzem menos enzimas e proteínas, a resposta compensatória aos Radicais Livres é menor e mais lenta, a molécula do DNA, se torna mais sensível à agressão pelos Radicais Livres bem como a sua restauração é mais limitada, o que pode favorecer o aparecimento de células anormais.

Com o envelhecimento, as glândulas passam a produzir menos hormônios, que são substâncias que comandam as funções celulares. Nesta fase da vida, hormônios como o DHEA, o GH (hormônio do crescimento), o estrogênio (nas mulheres), e a melatonina, tem uma queda significativa na sua produção. Os três primeiros são estimuladores do crescimento celular e a melatonina está relacionada com a qualidade do sono, com a imunidade, com a proteção antioxidante e com a restauração molecular. Os hormônios tiroidianos, que também têm função anabólica, podem ser produzidos em menor escala, limitando a resposta orgânica. Entretanto, alguns hormônios como o cortisol, que alteram o equilíbrio orgânico quando em excesso, passam a ser produzidos em maior quantidade.

Devido a estas modificações orgânicas o idoso, sob stress (quer seja físico, psíquico, metabólico, infeccioso, etc.), fica mais vulnerável. Atualmente, nós geriatras, mesmo que de forma não definitiva, estamos entendendo mais sobre o processo do envelhecimento e aprendendo a incrementar o arsenal terapêutico, pois compete a nós encontrar uma maneira de propiciar um envelhecimento agradável.

 

Colaboração do Dr. Valter Ryfer
Clínica Geriátrica e Cardiológica
Consultório: R. Visconde de Pirajá, 547 - Grupo 402
Ipanema - RJ - Tel.: 511-2043

 

         
Esta página é parte integrante da Revista Rio Total