ENXAQUECA

Ela chega sem avisar e se instala por dias seguidos, trazendo dor e hipersensibilidade à luz

A enxaqueca, uma forte dor de cabeça que, às vezes, deixa a pessoa de cama, é um mal que persegue um terço da população mundial. No Brasil, aproximadamente 40 milhões de pessoas sofrem da síndrome enxaquecóide, causada por uma alteração na liberação de substâncias biogênicas cerebrais (histamina e serotonina), que dilatam os vasos sangüíneos e estimulam as terminações nervosas produtoras da dor.

O clínico geral e homeopata Fábio Bologani explica que existem vários tipos de enxaqueca: a hormonal, que pode ocorrer nas mulheres antes ou depois da menstruação; a digestiva, provocada pela prisão de ventre; a ósseo-muscular, conseqüência do bico-de-papagaio; e a causada pela hipertensão arterial (pressão alta).

A médica e professora de pós-graduação da Universidade do Rio de Janeiro (Uni-Rio) Fátima Christina Cardoso diz que, além do estresse, a intolerância a certos alimentos e produtos químicos pode desencadear a crise de enxaqueca. "Queijos amarelos e líquidos à base de cafeína, como mate, chá preto e café, podem gerar crises, porque esses produtos fazem o cérebro liberar histamina", explicou. Os aditivos e conservantes, usados em alimentos semiprontos, enlatados e adoçantes, também devem ser evitados.

O clínico geral Leoni Iribarrem lembrou que, além desses fatores, os protozoários, vermes e amebas que se instalam no organismo humano podem provocar enxaqueca. "Em 85% dos casos, uma limpeza digestiva que elimine esses invasores já faz com que a síndrome desapareça. Os outros 15% dos casos podem ser de origem neurológica ou distúrbios ligados ao sono", disse.

Sintomas:
Dor, náuseas, vômito, sensibilidade à luz.

Tratamento:
Reeducação alimentar, restauração da flora intestinal, diminuição da produção de serotonina e histamina .

Exames:
Dosagem de imunoglobulinas (IgE. IgG), Digestivo Hepático, Eletroencefalograma, Mapeamento do sono, Mineralograma do cabelo.

Onde se tratar:
Clínica da Dor do Hospital Pedro: Ernesto. Av. 28 de Setembro, 87 - Vila Isabel. Tel: 587-6527
Clínica da Dor do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho - UFRJ: (Fundão) Av. Brigadeiro Trompowisk, s/nº - Ilha do Fundão.
Tel: 560-8890/564-2010
Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo:
Rua Voluntários da Pátria, 445/1306 - Botafogo - Tel: 266-5998
Clínica da Dor: Rua Siqueira Campos, 43/1002 - Copacabana -
Tel: 255-1055

Fonte: Clínica da Dor
www.dordecabeca.com.br





Esta página é parte integrante da Revista Rio Total