Olga Inês Tessari

   

O que é o medo de dirigir

    

Dirigir um veículo, atualmente, é uma necessidade cada vez maior nas grandes cidades. A cada dia, mais pessoas tornam-se habilitadas a conduzir veículos, mas uma boa parcela delas, apesar de habilitadas, não consegue superar o medo de dirigir e continua a andar à pé.

O que faz uma pessoa ter medo a ponto de não conseguir dirigir? Por que certas pessoas, apesar de até terem dirigido durante um certo tempo após a habilitação, de repente "resolvem" não mais dirigir? 

Que medo é esse?

Observe alguns relatos de clientes:
Medo de parar o carro na rampa, ele recuar e bater no carro que está atrás; medo do carro morrer; achar que não será capaz de manobrar e estacionar o carro corretamente; medo de trocar de pista; medo de bater o próprio carro ou de causar um grave acidente; medo do comportamento imprevisto de outros motoristas (os "imprudentes" e "apressadinhos"); medo de não saber como agir se algo der errado; medo do que vão dizer as outras pessoas: "barbeiro", "tirou carta por telefone", etc... Existe, ainda, um grupo pequeno de pessoas que desenvolveram o medo após envolverem-se em acidentes de trânsito (onde a maioria delas foi vítima).

Essas pessoas têm um elevado grau de ansiedade só de pensar em sair com o carro: taquicardia, suores, tremores, falta de ar, enjôos, boca seca, incapacidade de pensar corretamente, alto grau de insegurança.

Todas são pessoas responsáveis, organizadas, preocupadas com os outros e com sua segurança, têm uma auto-exigência muito elevada (são perfeccionistas: querem fazer tudo certo, nos mínimos detalhes, nunca podem errar!), mas possuem uma imagem distorcida de si mesmas e de seu potencial, sentem-se inseguras e incapazes de dirigir, apesar de já terem realizado, em suas vidas, tarefas muito mais difíceis e complexas.

Observo que a maioria delas tem esse medo há muitos anos e que nada fazem para superá-lo (apenas uma infinidade de aulas na auto-escola: muitas vezes, isto só serve para aumentar o medo). Elas acabam acomodando-se à situação de não dirigir e inventam uma série de desculpas e explicações só para os outros :"é muito melhor ser passageiro que motorista, assim eu não me canso e aprecio melhor a paisagem", "não preciso me preocupar em estacionar o carro", "como passageiro eu não fico estressado com o trânsito", etc...

O problema é que, dentro de si mesmas, estas pessoas continuam a questionar-se: por que todos conseguem dirigir e eu não? O que eu tenho de errado? E, então, começam a se menosprezar, sentem-se diminuídas, inseguras e perdem a confiança em si mesmas. E a auto-estima vai diminuindo mais a cada dia!

Após anos de sofrimento, elas chegam ao consultório desconfiadas, assustadas, com baixa auto-estima, incapazes de acreditar que existem meios para superar este medo. Elas sempre perguntam: "Você tem certeza de que eu vou conseguir dirigir? Acho que meu caso não tem solução!"

Não adianta apenas saber lidar com os controles do carro (treinar na auto-escola), é preciso sentir-se seguro para enfrentar os imprevistos do trânsito e as críticas e comentários dos outros!

Ninguém melhor do que um(a) psicólogo(a) para auxiliar a desbloquear esse medo e colaborar para o aumento da auto-estima, confiança e segurança !!!!

    



Dra. Olga Inês Tessari
Psicóloga – Psicoterapeuta – Pesquisadora
CRP 06/19571-6
e-mail:otessari@hotmail.com
Consultório em São Paulo - SP
Telefons: (11) 6168-3109

 

                      

 

 


feliz-idade@riototal.com.br
        
Esta página é parte integrante da Revista Rio Total

Direção e Editoria
 Irene Serra
irene@riototal.com.br