Ano 9 - Semana 435
 



Outros artigos sobre SAÚDE

 


 

Casa
Comportamento
Curiosidades
Estilo
Informação
Nutrição
Pensamentos
Sorria

 



 

    30 de julho, 2005
---

Cérebro Risonho

Sorria, agora, por 90 segundos ou procure reproduzir pelo menos uma careta sorridente. Para o cérebro é praticamente indiferente se você se sente bem ou mal durante este procedimento, pois dificilmente ele fará uma separação entre realidade e simulação; esta separação é feita principalmente pela nossa razão, que interpreta uma determinada situação.

Você ainda continua sorrindo, ou já voltou a tornar-se sisudo? Sorria mais, de uma maneira geral ... Sorrir é o melhor remédio.

Agora já devem ter passado 45 segundos. Por favor, continue sorrindo. Em virtude da alteração facial, o músculo correspondente sinaliza para um receptor no cérebro que "está havendo sorriso". Este receptor, por sua vez, determina que o cérebro libere "hormônios de felicidade" (são os assim chamados neurotransmissores, no nosso caso, a endorfina), que nos preenchem com sensações de bem-estar.

Agora já se passaram quase 90 segundos e, se você quiser, pode treinar ainda um pouco mais. Mas tome cuidado para que amanhã não venha a sofrer de dores musculares. Para início, leve em conta o seguinte: Deve-se sorrir, no mínimo, 3 vezes ao dia durante 90 segundos. O período de tempo pode ser também aumentado, chegando até o número de 10 vezes 90 segundos ao dia.

Conceda espaços concretos dentro de sua vida para pausas de sorriso e convencione alguns elementos de identificação, para não esquecê-los. Sorria, por exemplo, todas as vezes em que abrir a porta da casa ou calçar os sapatos, tomar o seu banho ou acabar de ter saído da cama.

Rir é realmente saudável, estimula a ação do cérebro e estabiliza a psiquê. Todo riso autêntico provoca uma respiração mais intensa, através da qual o coração, tórax, diafragma e pulmões entram em atividade. Esta vibração muscular provoca, por sua vez, um revigoramento da região do estômago e intestinos, como se tivessem sido massageados. Desta maneira estimula-se também a digestão.

Em conexão com o fluxo respiratório intensificado, o riso estimula a produção de endorfinas, por meio das quais ocorre uma diminuição das dores de cabeça, de dentes e de músculos. As endorfinas regulam o estado psíquico e podem nos levar a disposições muito gratificantes.

No Hospital em Houston, no Texas, médicos e enfermeiras contam diariamente 15 minutos de piadas. Eles concluíram pela experiência que, dessa maneira seus pacientes acabavam recebendo alta dois dias mais cedo. Em asilos da Califórnia, leituras de poetas e visitas de palhaços pertencem à categoria de tratamentos normativos aplicados contra problemas circulatórios no cérebro e depressões. Distensões musculares doloridas simplesmente desaparecem com a prática do riso.


Livro: "Pausa de 90 segundos-
Exercícios rápidos para relaxar" ( ROLF HERKERT)
Colaboração de Tânia Andrade de Campos
 

 


 


Direção e Editoria
IRENE SERRA
irene@riototal.com.br