Ano 9 - Semana 442
 



Outros artigos sobre SAÚDE

 


 

Casa
Comportamento
Curiosidades
Estilo
Informação
Informática
Nutrição
Pensamentos
Sorria


 



 

17 de setembro, 2005
---

Reflexoterapia



É próprio da natureza humana que todo aquele que crê ter descoberto algo de novo e original, sinta o desejo incoercível de firmar seus descobrimentos e comunicá-los aos seus semelhantes.

Pode ser que nisto haja sentimentos de ambição e vaidade, mas no fundo este desejo é perfeitamente justificado por ser extremamente humano. É o ímpeto que o homem sente de proclamar a verdade, mesmo quando se queira fugir de febril afã do mundo, vão e oneroso. A lei da natureza também deve ser obedecida em todas as ciências e técnicas naturais.

Ciência
Definição: ciência é o conhecimento certo das coisas pelas suas causas.

No caminho do progresso que é a saúde, existem três etapas:

1. Conhecer a verdade
2. Compreendê-la
3. Realizá-la

Para chegar-se à meta gloriosa da saúde é mister o conhecimento e compreensão das leis naturais, bem como a prática adequada destas leis que a nossa vida artificial coloca em último lugar.

A sabedoria está na natureza e não nos laboratórios. Para ser sábio de verdade é preciso observar a obra do Criador, ou seja, a Natureza; praticar suas leis imutáveis e adquirir experiência pessoal suficiente.

O laboratório, a sua observação, prática e experiência só formam sabedoria convencional – sábios de laboratório – que jamais possuirão a ciência que faz a felicidade dos irracionais que vivem com saúde sem outro guia que não seja seu próprio instinto.

A saúde vale mais do que a vida porque sem aquela não vale a pena vivê-la.

Em pleno fim do século XX está havendo uma revolução de técnicas de tratamentos. A preocupação do homem de não se drogar por produtos farmacotrópicos o levou a procura de terapias mais naturais possíveis, entre os quais destacam-se a Homeopatia, Medicina Naturalista, Macrobiótica e em grande escala a Medicina Oriental. Destacamos como mais conhecidas:

Acupuntura sistemática- aplicação de agulhas em pontos dos meridianos
Acupuntura auricular- aplicação de agulhas no pavilhão auricular
Shiatsu- pressão dos dedos sobre os meridianos

O afã do homem na busca da verdade e novas descobertas em áreas alternativas o levou a redescobertas de técnicas há muito já esquecidas. Conforme certo pesquisador americano se expressou “somos novos aqui no mundo e precisamos buscar experiências nos mais velhos, que são nossos irmãos orientais”.

Uma dessas técnicas “ressuscitadas” baseava-se em reflexos do corpo humano, áreas iguais espelhos, pontos com grandes concentrações de sangue e nervos, pontos com respostas precisas de funções orgânicas.

Nasce então a REFLEXOLOGIA.

REFLEXOLOGIA

Vamos retroceder alguns milhares de anos até as mais antigas civilizações, em destaque a chinesa e egípcia.

CHINA – era costume no início do século chinês seus mais proeminentes imperadores terem dezenas de esposas como demonstração de poder e autoridade. A esposa escolhida do dia recebia os melhores tratamentos de beleza (banhos, chás, essências, massagens, etc.), incluindo massagem nos pés em preparação para o imperador. Digno de nota, estas técnicas de massagem eram reservadas apenas aos imperadores e seus escolhidos.

Com o passar dos anos, guerras, mudanças políticas e queda de várias tradições, a reflexologia (como chamamos hoje) tornou-se segredo apenas para as elites e monges. Mais tarde, quebrando suas próprias tradições, os monges ensinaram algumas técnicas à população como acupuntura e o shiatsu, porém a massagem nos pés (reflexologia) guardaram para si próprios.

EGITO- dedicados a valorização da vida, tanto presente como após a morte, os faraós investiam na alquimia e na busca de novos conhecimentos para tornar a vida mais saudável.

Vale a pena destacar que os de sua casa gozavam de uma saúde saudável. Todos os dias passavam por severos rituais, banhos com ervas, alimentação rica em frutas e cereais, exercícios, poções mágicas, chás e massagem feita também nos pés. Assim, por meio dos pés, diagnosticavam e tratavam várias enfermidades.

Com o desaparecimento desta dinastia, toda a sabedoria desapareceu com eles. Só nos resta alguns aeroglifos talhados em pedra que nos dão algumas pequenas informações sobre esta técnica e seu uso.

A ciência da reflexologia

A idéia básica da reflexologia é que o corpo está dividido em 10 (dez) zonas, formando linhas verticais da cabeça aos pés.

Por meio de um estímulo aos nervos em uma das zonas pode-se manter o funcionamento normal de quaisquer dos órgãos, músculos e outras partes do corpo.

Relativamente novo na parte ocidental, os médicos asiáticos por séculos têm usado a massagem nos pés para ajudar a diagnosticar e tratar inúmeras doenças.

O numerosos nervos (72.000) que vão do pé ao resto do corpo podem causar uma ação reflexa em uma zona determinada. Esta terapia oriental usa unicamente os dedos e busca as terminações nervosas, principalmente nos pés.

A massagem em toda classe terapêutica é de melhorar a circulação do sangue. Considere por um momento o trabalho fantástico que o sistema circulatório tem de levar o cabo. Um corpo humano tem aproximadamente 22km de artérias, veias e capilares pelo qual circulam de 5 a 6 litros de sangue a cada 3 minutos, levando assim um peso de 18.000kg por dia.

Durante o curso dos 22km, o sangue alimenta o corpo com a finalidade de levar nutrição e oxigênio a todas as partes do corpo e na volta leva desperdícios a expulsar.

Logicamente, quando o sangue chega ao ponto mais distante do coração, que é os pés, muitas vezes falta força para continuar circulando como se deve e permite que os desperdícios do corpo formem depósitos cristalinos entre e ao redor dos 26 ossos do pé. Usando uma massagem penetrante, dissolvemos tais depósitos, ajudando a manter ou restaurar a boa circulação, uma boa razão para massagear os pés.

A forma de aplicar a reflexologia é principalmente com o polegar, mas os outros dedos também podem ser usados. Deve-se praticar um movimento igual uma minhoca, fixando no ponto a ser tratado. Pressione com força e lentamente uns 20 minutos (pode-se usar talco para que o dedo desliza). Quando a pessoa sentir que dói, deve-se prestar atenção à parte do reflexo correspondente. Tenha isso em mente nas demais massagem. A idéia é continuar as aplicações até que o paciente não tenha mais dor. Cada massagem repete-se no mínimo três vezes em cada pé.

É preciso que desde já o reflexologista aprenda a usá-la sem as mãos, o que requer muita prática.

Estudaremos também anatomia. Este estudo não é completo, o que requereria centenas de livros e milhares de horas. Estudaremos brevemente os sistemas, mostrando como tratá-los por meio da REFLEXOLOGIA.

Técnicas de tratamento já conhecidas:

Acupuntura sistêmatica- uso de agulhas nos meridianos
Acupuntura auricular- uso de agulhas em pontos auriculares
Do-in- pressão com os dedos nos meridianos
Shiatsu- pressão com os dedos, mãos e punhos nos meridianos e pontos extras
Zen-shiatsu- massagem com movimentos simultâneos nos meridianos
Moxa- uso de moxa calor nos meridianos
Yoga- relaxamento mental e exercícios
Osteopatia- manipulação de ossos, nervos e centros nervosos
Digitopressura- pressão com dedos direto nos pontos dolorosos
Tai-chi-chuam- movimentos da natureza praticados por seres humanos
Tui-nah- massagem chinesa nos meridianos
Sonoterapia- uso do sono monitorado
Espondiloterapia- estímulos elétricos e por pressão na coluna e pontos nervosos
Musicoterapia- uso de músicas com fim terapêutico
Neuropatia- uso de calor e frio na espinha dorsal
Aromaterapia- uso de aromas especiais
Cromoterapia- uso de cores distintas e apropriadas
Naturalismo- alimentação e chás sem artifícios
Macrobiótica- alimentação especial
Fitologia- uso de ervas medicinais
Pulsologia- uso do pulso para diagnósticos e tratamento
Iridiologia- uso da Íris para diagnósticos e tratamento
Homeopatia- farmacopéia natural e psíquica
Anma- massagem corporal oriental
Massagem terapêutica- uso de fricções no corpo inteiro com áreas específicas para tratamento
Massagem relaxante- uso das mãos nos músculos e nervos
Reflexologia- uso de pressão nos pés, mãos e extremidades do corpo(áreas)
Reflexoterapia- pontos específicos



Fonte: ABETA, Academia Brasileira de Estudos de Terapias Arco-reflexas
 


Seu artigo será bem recebido em feliz-idade@riototal.com.br


Direção
IRENE SERRA
irene@riototal.com.br