Ano 12 - Semana 646

 

CUIDANDO DAS PLANTAS
ARQUIVO

 



 

      22 de agosto, 2009
---

Hortênsia

jardinagem012-hortensia.jpg

Muito popular em regiões serranas, essa planta vistosa forma um grupo de quase oitenta espécies, originárias tanto da Asia como das Américas Central e do Sul.

A Hydrangea macrophylla, dos Himalaias e da China, tornou-se a espécie mais bem adaptada ao cultivo dentro de casa. Em seu habitat natural atinge mais de 2 m de altura; entretanto foram conseguidas outras variedades por cruzamentos, de porte bem menor, e que se prestam muito bem à decoração de interiores.

Os exemplares produzem folhas ovais, verdes e brilhantes, medindo até 15 cm de comprimento e numerosos ramos, os quais sustentam buquês florais grandes, com cerca de 25 cm de diâmetro, formados por pequenas e delicadas flores, coloridas de branco, rosa, púrpura e azul, que surgem na primavera e começo do verão.

Outra variedade forma buquês achatados, composto de flores mais esparsas, que chegam a medir até 15cm de diâmetro. Vários botões fechados, circundados por flores grandes, conferem um belíssimo aspecto rendado à florada.

Apesar das hortênsias serem mais cultivadas em jardins, ficam muito bonitas em arranjos de interiores se receberem atenção e cuidados adequados. Desse modo fornecerão floradas anualmente, na primavera.


Primavera e verão

Para conseguir bons resultados, mantenha a planta em local fresco, em especial durante a floração, que pode se encerrar de modo abrupto se a temperatura subir acima dos 21°C. Ambientes com cerca de 15°C permitem que a florada dure por mais de seis semanas.

Dentro de casa, deixe seu exemplar em lugar bem iluminado, mas evite o sol direto. Mantenha o composto úmido e nunca permita que ele resseque. Faça regas periódicas (diárias, se necessário), desde a primavera até o outono. No período de florescimento, adube com fertilizante líquido, uma vez por semana. Uma pulverização de água regular ajuda a prolongar o intervalo de floração e incentiva novas brotações.

Para um tratamento ideal, transporte o vaso para uma área externa, semi-sombreada, depois que as flores já não estiverem muito viçosas. Deixe-o nesse local pelo restante do verão e continue a adubar e regar.


Outono e inverno

jardinagem012-hortensia2.jpgPor volta do fim de março faça uma poda severa, deixando apenas os dois últimos nós de cada ramo. Depois disso, reenvase o exemplar.

O colorido das flores varia de acordo com o pH do solo: os mais alcalinos produzem flores de coloração rosada, enquanto os compostos mais ácidos fornecem floração azulada. Por isso, a cor pode até se alterar no caso de a planta ser reenvasada em solo mais ou menos ácido que o anterior.

Coloque o recipiente em local protegido de geada, com temperatura mínima de 7°C. Regue pouco no período de dormência, apenas para não secar o solo.

No fim de julho transfira o vaso para local mais iluminado e quente, com cerca de 13°C, aumentando as regas de forma gradual.
Não coloque o vaso em corredores, lugares que recebem corrente de ar ou perto de aquecedores. A hortênsia precisa de ar fresco e de um pouco de umidade.


Propagação

Depois do florescimento, em fevereiro ou março, faça estacas cortando de 10 a 15cm das pontas dos ramos. Mergulhe o corte em pó de hormônio enraizador e plante numa mistura de turfa e areia. Quando enraizarem, transplante. Mantenha-as úmidas e sombreadas, entre 15 e 18°C, para que os exemplares forneçam uma boa florada na primavera.

As mudas para jardim são preparadas da mesma maneira.


Problemas & Soluções

Se as folhas começarem a ficar com os bordos marrons e encresparem por baixo, isso significa que a planta tem carência de água. Procure manter o solo umedecido. Se ele ressecar, você pode perder a planta. A única maneira de salvar o exemplar consiste em mergulhar o vaso em água, alguns minutos


Cuidados na Compra

Adquira sua hortênsia na época da florada. Evite os exemplares de aparência fraca e estiolada, ou que tenham folhas descoloridas.

 


Direção e Editoria
Irene Serra