Ano 15 - Semana 784

 

Camarão
Família: Acanthaceae
Cultivo: fácil
Altura: 60 cm
Largura: 30 cm
Luminosidade:meiasombra
Umidade: média
Disponibilidade: fácil






CUIDANDO DAS PLANTAS
ARQUIVO


 

Seja parceiro do
meio ambiente!

         27 de abril, 2012
---

Camarão
(Beloperone)

camarão


Decorativo e muito popular, o camarão recebeu este nome pela disposição de suas brácteas vermelho-amarronzadas que se sobrepõem e se curvam presas às hastes, muito semelhantes aos corpos curvados e escamados dos camarões. De dentro destas brácteas, surgem pequenas flores tubulares, no verão — as brácteas, no entanto, duram cerca de oito meses, tornando a planta interessante durante a maior parte do ano.

Quando você compra um camarão, habitualmente ele é uma planta pequena e compacta, mas que cresce rápido se colocada em local apropriado, e logo ficará grande demais para o vaso, devendo ser replantada.

Se você quer atrair borboletas e beija-flores, o camarão-vermelho é uma planta interessante.


Primavera e verão


O camarão floresce no verão e precisa ser mantido bem regado, mas não encharcado. Adube com fertilizante líquido a cada duas ou três semanas durante a época do crescimento. A planta não sofrerá danos se a temperatura aumentar, mas o máximo de tolerância é de 24°C. Mantenha-a num ambiente com bastante umidade atmosférica; se a temperatura permanecer quente, coloque-a numa bandeja com seixos molhados ou borrife água de vez em quando, utilizando um pulverizador.


 

Outono e inverno

Regue a planta moderadamente — a cada duas semanas será suficiente para evitar que ela resseque, mas conceda-lhe também um descanso invernal. Pela mesma razão, não adube até a primavera. A planta poderá suportar temperaturas de até 7°C. Dê-lhe bastante ar fresco mas não a deixe exposta a ventos frios.
Replante no fim dos meses mais frios, assegurando-se de não estragar o torrão da raiz. Firme bem o composto. Se a planta perder o formato e tiver alguns galhos longos e finos, apare-os levemente para que o arbusto volte à forma original.
Se os ramos estiverem realmente fracos, pode a cerca de 7 cm da superfície do solo e eles crescerão outra vez durante os meses da primavera.


Propagação


Em setembro ou outubro faça estacas de galho de 7 cm com lascas (utilize uma faca e corte um ramo sem flor) e plante num composto formado por uma parte de turfa e uma de areia. Mantenha o composto apenas úmido à temperatura de 21°C.
Se você possuir um propagador será muito melhor, pois ele ajudará as estacas a enraizarem mais rapidamente.
Arranque qualquer botão que aparecer nas estacas porque as flores tiram a energia tão necessária para o sistema de raízes e para as folhas que estão em fase de crescimento.


Problemas & Soluções


A perda de cor das folhas deve-se ou ao excesso de regas ou à falta de fertilizante. Deixe a planta secar e retire qualquer folha morta ou desbotada, adubando a cada duas ou três semanas com um fertilizante líquido, da primavera ao outono.
As folhas podem cair tanto pela falta de água como pelo vento frio. Regue bem no verão, e pouco no inverno. Dê-lhe bastante ar fresco, mas proteja-a do ar frio.
Se as brácteas apresentarem-se amareladas, a planta está muito na sombra. Dê-lhe luz.
Folhas e hastes deformadas: sinal de pulgões verdes ou ácaros. Umedeça o ar em torno da planta e retire os pulgões.



A Beloperone guttata é uma planta de fácil cultivo.
Originária do México, constitui um espécime que se esparrama com suas hastes finas, mas quando plantado em vaso, ele pode ser orientado com podas.
As folhas se revelam ásperas e pilosas. As pequenas flores esbranquiçadas possuem pontos roxos nas pétalas maiores e pendem de vistosas brácteas em forma de coração na cor marrom-avermelhada, que envolvem as flores; há duas ou três flores juntas em cachos nas pontas dos ramos. As brácteas duram muito mais tempo do que as flores.


beloperone yellow
'Lutea' e 'Yellow Queen', cuja variação consiste apenas na cor amarela de suas brácteas.

beloperone lutea

 

 

 

 

 


B. violacea
, da Colômbia, possui as folhas longas e pilosas com cerca de 7 cm de comprimento. Suas brácteas apresentam-se marrom-bronzeadas, sendo suas escamas menores que as da B. guttata, e possui maior quantidade de flores brancas.


B. carnosa, do México, tem brácteas amarronzadas que formam uma cauda compacta e flores amareladas com manchas vermelhas.







 


Direção e Editoria
Irene Serra