Coração de Mulher  

Tchello d'Barros   


Mulher, Mulher, Mulher...
Na jornada da História

Deixaram teus pés,

Pegadas de pura luz.

E teus braços, Mulher...
No exercício da ternura
Construíram a escultura
Radiante de um coração.

Tuas mãos, Mulher...
Colheram pétalas de afeto.
Mas estas tuas mãos
Também souberam empunhar

A espada na hora da luta,
Pois foste Joana d'Arc
E foste Anita Garibaldi,
Heroína de dois mundos.

E deste teu ventre, Mulher...
Deste à luz teus filhos
Deste ao mundo um mundo
De anjos e heróis.

Em teus seios, Mulher...
Tuas duas luas nuas
É que amamentaste
O filho de Deus.

E eis que de teus lábios, Mulher...
Botão de rosas, macias pétalas,
Destes teus lábios brotaram
Tantos cantos, tantos poemas.

Em teus olhos, Mulher
Fugazes janelas de luz
Vejo os céus das tardes azuis
Vejo as águas de um Atlântico
Vejo também o mel silvestre
E vejo as noites quentes do verão.

Mas é em teu coração, Mulher...
Onde dormem teus dias de menina,
Trazes dali o linho fino
Com o qual és capaz de tecer
Os teus sentimentos.

Pois pulsa neste teu coração
O volátil e rubro néctar
Que faz de teus sonhos
A matéria prima da poesia
e do Amor.
 

Homenagem ao Dia Internacional da Mulher
 

Tchello Barros é escritor e poeta.