-

O guru Papai-Noel


Vânia Moreira Diniz


Quando se aproxima o natal,
Luzes a clarear tantas ruas,
O colorido a embelezar as cidades,
Encontro em mim uma esperança.

Que papai-noel possa entender,
O quanto é difícil viver cada dia,
Tentando receber tantas dádivas
Quando mãos estão vazias.

Quando se aproxima o natal.
Vozes de crianças a gritar
O brilho em muitos olhos infantis
E as lágrimas para os que têm fome.

Papai-noel, o guru de nossa infância,
Símbolo de sonhos indiscriminados,
Decepção quando sabemos a verdade,
A desilusão de horas fascinantes.

Quando o natal se aproxima,
O homem que em séculos se eternizou,
Está nas lojas em suas roupas vermelhas,
Barbas brancas a sorrir para a criançada.

E aqueles que não são visitados,
Quem nem chegam por certo até ali,
Nos grandes shoppings e lojas,
A não entender o mistério da ausência.

Papai-Noel mito da minha infância feliz
Porque não ofertas pelo menos um carinho,
Nesse vale de misérias e fome
Que pelo mundo se estende?
 

escritora@vaniadiniz.pro.br