Ano 12 - Semana 639
 



Outros artigos sobre SAÚDE

 


 

  Casa
 Comportamento
  Curiosidades
  Estilo
 Informação

 Nutrição
 Pensamentos
 Reflexão
 Saúde
  Sorria 

 

     04 de julho, 2009
-

 Yoga em Qualquer Idade

Sarita Barros

  “Vida simples e pensamento elevado”
Swami Vishnu Devananda


O corpo físico passa por três etapas: nascimento, juventude e morte. Do nascimento à juventude verifica-se o crescimento no qual a produção energética é maior do que o consumo. Esse período vai, praticamente, até os vinte anos. Durante a juventude, aproximadamente dos vinte aos trinta e cinco anos, o corpo mantém o equilíbrio entre reserva e gasto. A partir daí consumimos mais energia do que produzimos e verifica-se o processo catabólico – velhice e morte. A partir dos trinta e cinco o geriatra já deveria ser consultado, mas só nos lembramos desse profissional quando o desequilíbrio é patente. Já sofremos cirurgias, tromboses e derrames. Ou padecemos com depressão, estafa, ansiedade, pânico. Fizemos muitas peregrinações por consultórios de psicólogos, psiquiatras, fisioterapeutas, cardiologistas, urologistas, pneumologistas e outros. Algum desses profissionais recomenda Yoga e aí surge a dúvida: será que é para mim? Não estarei velho(a) demais para essas piruetas? Será que meu corpo aguenta esse contorcionismo? A clássica resposta do professor de Yoga é: Vem praticar.

Se nos fixarmos apenas no curto espaço entre o crescer e o envelhecimento – dos vinte aos trinta e cinco – poderemos afirmar que o indivíduo nasce para sofrer e morrer, pois esse período de esplendor corpóreo é muito pequeno. Porém os yogues dizem que não nascemos só para estarmos sujeitos à dor e ao sofrimento. Que existe um propósito muito mais nobre, mas para encontrá-lo faz-se mister inteligência aguda e enorme força de vontade. Para isso é preciso um corpo e uma mente saudáveis. Com esse fim os sábios da antigüidade desenvolveram um sistema integral capaz de manter as faculdades físicas e mentais em perfeito estado. Esse sistema é o YOGA, um programa simples e natural que contém cinco princípios fundamentais:

1. Exercício apropriado – ASANAS
2. Respiração apropriada – PRANAYAMA
3. Relaxação apropriada – SHAVASANA
4. Dieta apropriada – VEGETARIANA
5. Pensamento positivo e Meditação - VEDANTA E DHYANA


Analisando esses princípios observamos que as posturas psicofísicas (ASANAS) são apenas um quinto da programação. Então, como disse um mestre de Yoga: “até uma pessoa sem braços e pernas pode praticar Yoga”. O corpo é um veículo para a alma e tem necessidades que devem ser satisfeitas. Essas necessidades, metaforicamente falando, podem ser relacionadas com as de um carro. Um carro precisa cinco coisas para estar em forma:
• sistema de lubrificação
• bateria
• sistema de refrigeração
• combustível
• um condutor responsável


Como seres humanos, necessitamos de:

Exercício apropriado (posturas psicofísicas, chamadas ASANAS) – funciona como lubrificação para articulações, músculos, ligamentos tendões e outras partes do corpo. Ativa a circulação sangüínea e linfática. Aumenta a flexibilidade corporal. Massageia os órgãos internos e revitaliza a coluna.

Respiração apropriada (PRANAYAMA) – ajuda o corpo a conectar-se com a bateria que é o Plexo Solar, onde se armazena enorme potencial de energia. Através do pranayama, essa energia é liberada para restaurar nosso conjunto corpomente. Para equilibrar nosso sistema nervoso.

Relaxação apropriada – esfria o sistema corporal, à semelhança do radiador de um carro. Quando mente e corpo trabalham em demasia, sua eficácia diminui. O relaxamento é o sistema natural para recarregar o corpo.

Dieta apropriada (vegetariana) – fornece o combustível mais adequado ao corpo. Mantém o corpo leve e nutrido e a mente tranqüila, dando alta resistência às doenças.

Pensamento positivo e meditação – ajuda a remover formas negativas de pensar e sutiliza a mente promovendo liberdade e transcendência dos pensamentos. Pensando de forma positiva e meditando, assumimos o controle e nos tornamos um motorista consciente em nosso veículo físico.

Como vimos, o Yoga é um sistema de vida baseado no lema: “Vida simples e pensamento elevado”, para praticá-lo não necessitamos mais que firme determinação e boa vontade. Deixe o Yoga entrar em você e constate as maravilhas que se operarão no seu corpo e em sua mente. Complicamos tanto nossa vida com todas as tralhas que carregamos: ódios, ressentimentos, amargores, mágoas, tristezas e outros. Aliviados do peso voltaremos a sentir o prazer de viver. Sentiremos alegria em ver uma flor desabrochar, em admirar a lua pendurada no céu, em sentir a meiguice de um vira-lata. Você pode fazer isso em qualquer idade. Ah! Seu corpo ficará mais ágil e saudável. Sua memória melhorará. Seu poder de concentração também. E a maioria de suas dores terá encontrado um outro corpo em que se refugiar porque o seu estará irradiando amor e saúde.

 

 Elaborado por Sarita Vicencio de Barros, Professora de Yoga
Fonte: Los cinco puntos del Yoga por Swami Vishnu Devananda
in Manual para Profesores de Yoga – Centros Internacionales Sivananda de Yoga Vedanta.



Seu artigo será bem recebido em riototal@riototal.com.br

Direção
IRENE SERRA
irene@riototal.com.br