Ano 9 - Semana 435

 

 


CREMERJ
Praia de Botafogo, 228 Botafogo - CEP: 22359900 Tel: (21) 2559-0018
E-mail:
www.cremerj.com.br/


CRO-RJ
R. Araújo Porto Alegre 70, 4º e 5 andar
Castelo - CEP: 20030015
Tel: (21) 2533-7173
www.cro-rj.org.br


 

 

  30 de julho, 2005
---

Síndrome da Pressa

Quem tem várias atividades ao mesmo tempo e não consegue parar, pode estar sofrendo de um distúrbio pesquisado por psicólogos


A síndrome da pressa é um mal comum em executivos nervosos. Mais da metade da população de São Paulo sofre com problemas semelhantes, estima o Centro Psicológico de Controle do Stress, da Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Campinas, interior de São Paulo, a partir de questionários aplicados em cerca de 2.092 entrevistados. Chamada de síndrome da pressa, a doença ataca pessoas que só sabem agir sob pressão - real ou imaginária - para resolver tudo o mais rápido possível. Essas pessoas não devem ser confundidas com as estressadas. Neste caso, o organismo reage a estímulos ambientais, como as pressões do trabalho ou uma doença em família. A causa da síndrome da pressa nem sempre é real. Mas sua vítima acha que nunca terá tempo para realizar tudo o que precisa. "A síndrome da pressa não é uma doença, mas um comportamento que pode eventualmente desencadear doenças", alerta Marilda Lipp, professora de Psicologia da PUC de Campinas, que pesquisa o assunto há 15 anos. 

Dos 80 pacientes com esse tipo de comportamento atendidos no início do ano no laboratório de de estresse da universidade, 90 sofriam de hipertensão. Estudo semelhante, realizado dois anos atrás com outros 60 pacientes, constatou que 90% deles apresentavam algum problema de pele. Uma terceira pesquisa, de 1996, fez o caminho inverso: mostrou que a maioria dos doentes pesquisados que sofriam de úlcera e de distúrbios cardíacos tinha síndrome da pressa. 

A solução pode não ser simples. É preciso mais do que organização para tratar os casos graves de apressados crônicos, diz o médico Márcio Bernik, coordenador do Ambulatório de Ansiedade da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Segundo o médico, quem tem sensação constante de pressa não precisa se preocupar. Na maior parte das vezes, não se trata de um distúrbio emocional, mas da conseqüência natural das pressões do trabalho e da vida pessoal. Em alguns casos, no entanto, a manifestação do problema pode ter causas mais profundas. 

São duas as doenças mais comuns que podem fazer a pessoa se sentir com pressa: ansiedade generalizada ou hiperatividade. No primeiro caso, a pessoa se angustia porque acha que tem de correr senão tudo vai dar errado. O outro distúrbio é a incapacidade de manter a atenção fixa em algum foco por muito tempo. As duas situações são causadas por disfunções no sistema nervoso central. O tratamento varia de acordo com a causa, mas envolve mudanças de comportamento. "Pessoas com síndrome da pressa falam rápido e correm", diz Marilda Lipp. "Foram muitos os casos em que tive de mandar o paciente descer a escada e subir de novo, só que devagar. Aprender a fazer coisas com calma é difícil.'' Alguns apressados estão aprendendo.

Teste: pressa ou tranqüilidade

Responda "verdadeiro" ou "falso" às questões abaixo e saiba em qual perfil você se encaixa:

1. Sempre confirmo com expressões como "sim", "evidentemente", "claro", enquanto outras pessoas estão falando.

  • Verdadeiro 
  • Falso

2. Sinto um vago desconforto ou remorso quando não estou fazendo nada.

  • Verdadeiro 
  • Falso

3. Fico tranqüilo(a) quando espero por alguém atrasado.

  • Verdadeiro 
  • Falso

4. Faço duas ou mais coisas ao mesmo tempo (ler e ver TV, falar ao telefone e ler, ouvir alguém e escrever sobre outro assunto).

  • Verdadeiro 
  • Falso

5. Quando vou a um local pela primeira vez, lembro os detalhes da decoração ao sair.

  • Verdadeiro 
  • Falso

6. Sou muito rápido(a) no pensamento e nas ações.

  • Verdadeiro 
  • Falso

7. Fico irritado(a) com quem inclui muitos detalhes quando conta uma história.

  • Verdadeiro 
  • Falso

8. Quando estou pensando em um assunto, excluo todos os outros pensamentos da minha mente.

  • Verdadeiro 
  • Falso

9. Aproveito cada momento do meu dia para fazer alguma coisa útil.

  • Verdadeiro 
  • Falso

10. Tenho paciência com gente que dirige devagar na minha frente.

  • Verdadeiro 
  • Falso

 

Resultado:

De 6 a 10 pontos:

Você tem síndrome da pressa e faz parte de um grupo conhecido por possuir temperamento inquieto. É agitado e dinâmico. Faz mais de uma coisa ao mesmo tempo e não presta atenção em detalhes. Não tem muita paciência para ouvir os outros e pode até ser agressivo e rude.

Menos de 3 pontos:

Você não tem síndrome da pressa. Faz parte do grupo das pessoas mais tranqüilas. Não tem pressa nem consegue pensar e executar duas coisas ao mesmo tempo. Sabe esperar e ouvir, mas corre o risco de se acomodar facilmente.

De 3 a 5 pontos:

Você não está com síndrome da pressa, mas pode ter pressa se for necessário. Encontra-se no grupo considerado ideal, composto de pessoas que não estão em nenhum dos extremos e reagem com maior flexibilidade. Se pressionadas, podem correr e acumular tarefas, mas não exageram.
    

 

Centro Psicológico de Controle do Stress

 


 


    Direção
    IRENE SERRA
     irene@riototal.com.br