Coração
Médicos e especialistas alertam a população para os males que afetam o coração. Dados da OMS revelam que 17 milhões de pessoas morrem a cada ano vítimas de doenças cardio-vasculares.

Isso ocorre devido a diver-sos fatores, como má alimentação, excesso de fumo e alto nível de estresse, que podem de-sencadear hipertensão e colesterol elevado e levar a problemas mais sérios, como o infarto agudo do miocárdio e o Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Outra preocupação é o número crescente de mu-lheres com problemas cardíacos. Esse grupo pas-sou a ter participação cada vez mais ativa nos negó-cios, o que fez com que ficassem mais sujeitas aos fatores de risco.
 

  20 de setembro, 2003
 

Antonio Carminhato

Obesidade
Vai fazer dieta? Então, leia!


Além da capacidade profissional, sabemos que o visual é um componente importante para o sucesso e a auto-estima de um executivo. 

Não falo apenas dos obesos, falo dos que têm alguns quilos a mais, que são a grande maioria.

Mas “apenas” quatro ou cinco quilos acima do peso não são motivo para enfrentar uma dieta, diriam alguns.

Bem, ninguém fica obeso de um dia para o outro ou somente com uma feijoada.

O processo é lento e gradual. Após os 30 anos, dependendo de seu estilo de vida, você pode ganhar de 1 a 2 kg por ano. Portanto, daqui a cinco anos os “apenas” cinco quilos podem virar 15 kg! Não?

Veja por você ou por algum colega de trabalho. Quantos quilos você ou ele(a) tinham há cinco anos atrás? Convenceu-se?

Então, mais uma vez - ou pela primeira vez - você resolve iniciar um novo regime. De todas as dietas que estão disponíveis você já tentou várias, mas por determinada e justa razão teve que interromper por um ou dois dias. E depois foi mais difícil voltar, lembra?

Bem, mas agora vai ser diferente, você vai começar e vai até o fim, custe o que custar!

Para não desanimar logo de início, nem procure lembrar quantas vezes você disse isto. Mas aí veio aquele casamento de sua prima... lembra como a recepção no Buffet, estava ótima? Bem, mas vamos em frente.                             

A sua única dúvida no momento é saber qual das dietas vai fazer desta vez. Ou reinicia aquela? Ou começa uma nova, completamente diferente?

Inevitavelmente surge a pergunta:

- “Mas qual destas dietas é a melhor para mim?”

- Posso responder? Obrigado. - Todas !

- “Como, todas?”

- Sim, todas. Pois todas foram balanceadas para que a soma das calorias ingeridas seja menor do que as calorias consumidas em um determinado período.

Mas por que umas funcionam e outras não?

Bom, não é bem assim, algumas funcionam para algumas pessoas e não funcionam para outras.

Claro que você pode adaptar-se melhor com uma ou com outra. É simples: se você odeia abacaxi, então não faça a dieta do abacaxi, pois com certeza esta não irá funcionar para você.

Milhões de pessoas simplesmente já desistiram de qualquer tipo de dieta ou controle alimentar e aderiram ao clube “Sou Gordo, Mas Sou Feliz”.

Nada contra, longe de nós apoiar o consumismo desenfreado pelo corpo perfeito, mas o coração do obeso é submetido a uma carga superior de trabalho diretamente proporcional a massa adicional, sem falar da maior possibilidade estatística de doenças coronárias e as associadas ao alto teor de gordura.

O que quero dizer é que basicamente não importa qual das dietas você vai começar agora. O que infelizmente tenho que dizer é que ela não será bem sucedida se você não tiver a força de vontade suficiente para percorrer esta grande jornada e incorporar novos hábitos mais saudáveis em sua rotina diária.

Se você não tiver força de vontade suficiente, não faltarão desculpas com ou sem fundamentos para interromper a dieta.

Então o parâmetro fundamental não é qual dieta, mas sim a sua força de vontade, que preferimos definir como energia interior.

Sabemos, pela nossa própria experiência pessoal que temos momentos de altos e baixos de força de vontade e de motivação durante a nossa vida.

Esta motivação (ou energia interior), via de regra, é diretamente proporcional a nossa ansiedade, stress e a nossa vida afetiva e profissional.

A ativação desta energia interior é, portanto, o alicerce não apenas para concluir e principalmente manter o peso em níveis normais, mas um coadjuvante para todas as outras conquistas e realizações.

Então, antes de iniciar qualquer dieta ou tomar qualquer decisão importante na vida, tente avivar esta sua energia interior. Assim os obstáculos, antes intransponíveis, serão pequenos.

 

Antonio Carminhato é Instrutor de Qualidade de Vida,
pós-graduado na Holanda, Diretor do Instituto Arte de Viver

 

 

 



    Direção
    IRENE SERRA
     irene@riototal.com.br