Ano 9 - Semana 440
 

As mulheres se acostu-maram a considerar o au-mento de peso como um fato inevitável após insta-lada a menopausa. Só que esse problema NÃO é inevitável. 
As conclusões de vários estudos a respeito são de que não se controla a distribuição de gordura da menopausa sem atividade física regular.
Além de manter a forma física mais adequada, moldando a gordura cor-poral, a atividade física regular ajuda no controle das manifestações de en-velhecimento e procura estimular o bom humor, fator preponderante nesta fase da vida.
(Sérgio Vaisman)

CREMERJ
Praia de Botafogo, 228 Botafogo - CEP: 22359900 Tel: (21) 2559-0018
E-mail:
www.cremerj.com.br/


CRO-RJ
R. Araújo Porto Alegre 70, 4º e 5 andar
Castelo - CEP: 20030015
Tel: (21) 2533-7173
www.cro-rj.org.br


 

Se você é da área médica e quer publicar algum artigo, venha fazer parte da nossa equipe.

 

 

 

   03 de setembro, 2005
---

Doenças Cerebelares


Milton Artur Ruiz



O que é o Cerebelo

O cerebelo e uma estrutura localizada na base do cérebro  que tem grande importância para o sistema nervoso pelas suas funções e interrelações que desempenham. As doenças e os distúrbios cerebelares produzem deficiências na velocidade, amplitude e forças do movimento.

Anatomicamente o cerebelo tem três subdivisões:
- o arqui ou vestibulocerebelo que está relacionado com a manutenção do equilíbrio e movimentos de olhos cabeça e pescoço;
- o verme ou paleocerebelo que auxilia no movimento coordenado do tronco e das pernas;
- o neocerebelo que exerce controle nos movimentos coordenados finos de membros, principalmente os das extremidades superiores.

Atitude Cerebelar

Os portadores de doença no cerebelo assumem uma postura que na prática médica tem a denominação de atitude cerebelar ou cerebelosa. Comumente o afetado flexiona lateralmente a cabeça para o lado acometido e em rotação para o lado oposto. Em fases avançadas a posição em pé do paciente se modifica, ficando o mesmo rígido nesta posição, ao passo que separa os pés com a finalidade de modificar a sua base de sustentação e mudar o seu centro de gravidade. O tronco, por causa da hipotonia dos músculos vertebrais, se inclina um pouco para frente. Ao juntar os pés o paciente apresenta amplas oscilações, que podem ser para os lados, ou para frente e para trás. Os movimentos não sofrerão modificações quando o paciente fechar os olhos ao comando do médico.

Funções do Cerebelo

a) Regulação do tono muscular;
b) Coordenação dos movimentos (Taxia);
c) Equilíbrio.

Sinais de Doença Cerebelar

- ataxia (marcha com base alargada, oscilante);
- dismetria (inabilidade de controlar a amplidão do movimento);
- desdiadococinesia (inabilidade para realizar movimentos alternantes rápidos);
- hipotonia (tono muscular diminuído);
- decomposição de movimentos (inabilidade para executar uma seqüência de atos coordenados, finos);
- tremor, que podem ocorrer com intenção ou sustentação;
- disartria, com fraseamento inapropriado, pastoso e perda da modulação do volume e da fala (fala escondida); e
- nistagmo, com o componente rápido máximo em direção ao lado da lesão cerebelar.

As degenerações espinocerebelares ou ataxias hereditárias, são um grupo de moléstias degenerativas, caracterizadas por ataxia progressiva devido às degenerações do cerebelo, tronco cerebral, medula espinhal, nervos periféricos e ocasionalmente dos gânglios da base. Dependendo da predominância no local da lesão teremos uma síndrome. (conjunto de sintomas e sinais característicos que identificam uma doença) especifica.

Um exemplo desta situação é a ataxia de Friedreich que é o protótipo da ataxia espinhal e é transmitida hereditariamente.

TABELA 1

SINTOMAS QUE PODEM ESTAR RELACIONADOS A DOENÇAS DO SISTEMA NERVOSO

Fadiga

Paralisia

Incoordenação

Tremor e discinesias

Crises epilépticas (convulsões)

Perda de sensibilidade

Dormência e formigamento

Dor, surdez, tinidos

Tontura e vertigem

Cegueira

Perda do controle da bexiga e do intestino

Desmaio

Amnésia

Demência

Incapacidade de falar e compreen-der a fala

TABELA 2

PROCESSOS QUE CAUSAM DOENÇA DO SISTEMA NERVOSO

Degenerativas

Infecciosas

Imunológicas

Neoplásicas

Vasculares

Metabólicas e tóxicas

Traumáticas

Córeia Huntington, esclerose lateral amiotrófica

Meningite, encefalite, abscesso cerebral

Miastenia grave, esclerose múltipla

Tumores de medula espinhal e cérebro

Hemorragia, infarto (derrame), vasculite

Hipovitaminose, drogas em excesso, alcoolismo

Lesão da medula espinhal e cerebral

Fonte: Smith/Thier - Fisiopatologia, os princípios biológicos da doença
- Panamericana Ed.

 

 

 



Seu artigo será bem recebido em riototal@riototal.com.br

Direção
IRENE SERRA
irene@riototal.com.br