Ano 9 - Semana 467
 

Diminuindo a tensão

-Faça refeições saudáveis, em horários regulares, evitando café, chás esti-mulantes (preto, mate);

-Divida os problemas com alguém que saiba ouvir;

-Procure diminuir as ati-vidades, tentando se or-ganizar e não encarar tudo com prioridade. Nunca acabaremos com o trabalho, mesmo até o final da vida.

-Adie, sempre que pos-sível, decisões que cau-sarão mudanças extremas em sua vida, para serem tomadas no momento mais oportuno;

-Tente ser uma pessoa maleável. Todos falha-mos. Não se pode acertar sempre;

-Faça pausas para relaxar, mantendo uma respiração lenta e tranqüila;

-Inicie a prática de ati-vidades físicas regulares.

(Dr. Sérgio Vaisman)


 

11 de março, 2006
 

Carlos Leite Ribeiro

MOVIMENTOS RÍTMICOS i


Desde os tempos pré-históricos que o homem pratica o exercício físico: os rituais primitivos incluíam exercícios de dança variados, como forma de agradecimento aos Deuses.
A civilização Grega desenvolveu a prática do exercício físico segundo duas perspectivas: uma mais ligada à preparação militar, outra mais direcionada para os valores da cultura do belo e do espiritual, como por exemplo a dança.

A Educação Física como método de desenvolvimento das qualidades físicas deve o seu apuramento a essas grandes civilizações da antigüidade, culminando na criação dos Jogos Olímpicos como a maior manifestação da cultura física.
A Idade Média acompanhou um período de decadência da Educação Física, aliado ao desmembramento do Império Romano e ao avanço de novas religiões e novas práticas culturais.
O período do Renascimento traz consigo o despertar dos valores culturais da antigüidade, nomeadamente a importância dada ao exercício físico.
Os estudos de Leonardo Da Vinci e Miguel Ângelo para as suas obras de arte contribuíram decisivamente para a valorização da figura humana numa procura incessante da beleza e da perfeição física.
O século XlX trouxe a generalização da ginástica em vários países europeus, através de estudos de caráter científico dos quais destacamos a obra do sueco Henrik Ling. Os seus estudos tiveram continuidade com Josef Thulin, considerado por muitos o criador da ginástica moderna.

VAMOS FALAR NA GINÁSTICA–DANÇA CHAMADA AERÓBICA
(Biografia Consultada: Acácio Flores em "A aeróbica na Educação Física" e J. B. Damásio em ""Aeróbica – a Loucura!")

O termo "Aeróbico" significa "viver no ar" ou "utilizar oxigênio". Em termos físicos, refere-se às atividades que exigem oxigênio por períodos prolongados, agindo sobre o corpo e obrigando-o a aumentar a sua capacidade de oxigenação.

A Ginástica Aeróbica, também considerada "Dança Aeróbica" desenvolveu-se a partir dos Estados Unidos da América, sobretudo na década de setenta, como resposta ao aumento crescente da prática do exercício físico como solução para a melhoria da saúde e da qualidade de vida. Vários estudos e pesquisas foram comprovando que os exercícios aeróbicos reduzem o aparecimento de doenças cárdio-vasculares e apresentam resultados surpreendentes nos processos de emagrecimento.

Durante os anos oitenta esta prática desportiva espalhou-se ao resto do mundo, aliando o exercício físico à música e à dança. Estava criada a Ginástica Aeróbica: uma atividade alegre e motivante. Progressivamente foram desenvolvendo outras ciências motrizes ligadas à atividade física, contribuindo para uma maior credibilidade da atividade aeróbica no seio das comunidades praticantes.
O exercício Aeróbico requer grandes quantidades de oxigênio durante períodos prolongados, obrigando o corpo a melhorar os sistemas responsáveis pelo transporte de oxigênio no organismo, ou seja, o exercício, realizado com o corpo em "condição estável".

Quando nos mantemos sentados, lendo um livro, encontramo-nos numa condição estável, pois respiramos normalmente e continuaremos falando e exalando ar prolongadamente.
Neste caso a nossa condição de dispêndio de energia encontra-se a um nível inferior ao de um corredor de Maratona que acabará por cansar-se devido ao seu elevado dispêndio de energia.
Isto acontece porque os ritmos respiratórios e cardíacos em repouso não funcionam a um nível suficientemente elevado para fazer exigências ao corpo, ao contrário do que se passa com o corredor. Estas reações podem ocorrer como resultado de variados exercícios aeróbicos, denominando-se "efeitos de treinamento" – alterações físicas positivas decorrentes do exercício aeróbico.

Alguns efeitos físicos benéficos resultantes do exercício aeróbico:
- Aumento do volume total de sangue, tornando-se o corpo melhor equipado para transportar o oxigênio, enquanto o indivíduo alcança maior resistência na prática de atividades físicas cansativas;
- Aumento da capacidade pulmonar com provável e conseqüente maior longevidade;
- Fortalecimento do músculo cardíaco com o aumento de volume dos batimentos.
- Crescimento da taxa de lipoproteínas de alta densidade (HDL) e diminuição da relação entre colesterol e a HDL, com seqüente redução do risco de desenvolvimento de arteriosclerose ou endurecimento das artérias.

leiteribeiro@netcabo.pt


 


Se você é da área médica e quer publicar algum artigo, venha fazer parte da nossa equipe.

 



Direção
IRENE SERRA
irene@riototal.com.br