Ano 9 - Semana 481
 

 Exercícios e demência
Cada vez mais se conso-lidam os conceitos de que pessoas que se mostram fìsicamente ativas são menos propensas a sofrer de demências, inclusive doença de Alzheimer.
O exercício físico regular e moderado, como caminhar 15 a 20 minutos, 3 a 4 vezes por semana, pode evitar ou, ao menos, re-tardar o aparecimento desses processos degene-rativos cerebrais, principal-mente em pessoas com mais de 65 anos de idade.
(fonte: Annals of Internal Medicine, jan.2006)

 


 

17 de junho, 2006
 

Atletas de final de semana devem cuidar das lesões



Não são apenas os jogadores da Copa que têm problemas no joelho.  Atletas comuns, inclusive os do futebol de empresas, também sofrem com lesões.  Por não receberem os mesmos cuidados que os atletas de elite,  podem sentir mais as conseqüências.
O ortopedista Dan Oizerovici, do Hospital Albert Einstein, fala sobre
graus de lesões, cuidados e tratamentos.


Em época de Copa do Mundo, aumenta a preocupação com lesões sofridas pelos jogadores. Porém, os atletas comuns também devem ficar atentos a problemas sofridos no dia-a-dia. No consultório do ortopedista Dan Oizerovici, do Hospital Israelita Albert Einstein, é alta a freqüência de pacientes que se queixam de dores no joelho ao praticarem esportes.

Segundo Oizerovici, que é especializado em Medicina Esportiva e cirurgia no joelho, as dores podem ser decorrentes de lesões repetitivas na prática de esportes de impacto, tais como tênis, futebol ou vôlei. Falta de avaliações médicas ou diagnósticos precisos, além de tratamentos incorretos só pioram o problema.

O importante, explica o ortopedista, é desmistificar os problemas no joelho. Se há 30 anos machucar a articulação era sinônimo de fim da carreira para jogadores profissionais, hoje isso já não ocorre. O mesmo vale para pacientes comuns. “Há anos, o diagnóstico não era tão perfeito. O paciente tinha uma lesão no ligamento e menisco, mas tirava o menisco”, cita Oizerovici, lembrando que a retirada do menisco é hoje considerada como um método muito agressivo.

Não era reconstruído o ligamento e o paciente progredia para um processo degenerativo do joelho. “As lesões ligamentares são tratadas adequadamente nos dias de hoje, com reconstrução ou reparação dos ligamentos”. Atualmente as lesões meniscais são tratadas com retirada apenas do fragmento lesado do menisco. Isto não implica em detrimento para o joelho. Em casos de lesões de cartilagem há tratamentos adequados que podem reconstituir a cartilagem lesionada.

O doutor Dan Oizerovici lembra que o joelho é como uma orquestra. “Se retirar determinados elementos, pode desafinar. O importante é devolver o seu equilíbrio, e assim manter a orquestra afinada”. Para identificar claramente qual o problema, a ressonância magnética veio trazer um diagnóstico preciso, o que ajuda o médico a direcionar melhor o tratamento.

DIFERENTES GRAUS DE LESÕES

Mas os joelhos não são os únicos vilões no histórico dos problemas físicos em atletas profissionais ou amadores. Há problemas musculares que também requerem atenção. “Há diferentes graus de lesão. Da menor para a maior gravidade estão a contusão, a distensão e a ruptura dos músculos”, explica o doutor Dan Oizerovici.

“Na contusão, há uma batida. Na distensão, o músculo sofre um processo de estiramento de poucas fibras. Já na ruptura, muitas fibras musculares são atingidas”. Em todos estes casos, diz o ortopedista, o tratamento é conservador, com fisioterapia. A cirurgia só é necessária em casos nos quais ocorre ruptura de tendão.




Dr. Dan Oizerovici é ortopedista do Hospital Israelita Albert Einstein, especialista em Medicina Esportiva e Artroscopia. Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Joelho e da Sociedade Brasileira de Artroscopia.
Membro da "The International Arthroscopy Association" e da "International Society of Arthroscopy, Knee Surgery and Orthopedic Sports Medicine".
Foi o médico responsável pela cirurgia do tendão patelar do jogador de vôlei Marcelo Negrão.


Se você é da área médica e quer publicar algum artigo, venha fazer parte da nossa equipe.

 



Direção
IRENE SERRA
irene@riototal.com.br