Ano 11 - Semana 574





Adoçantes à base de sacarina
Pesquisa recente da Universidade de Purdue, em Indiana (EUA), indicou que os adoçantes à base de sacarina podem engor-dar mais do que açúcar. Segundo o trabalho, o sabor doce causado pela sacarina, principal edul-corante químico artificial usado em refrigerantes de baixa caloria, provoca no sistema digestivo um estímulo à ingestão de produtos com alto teor calórico. A não ingestão deles desregula o orga-nismo, que pede mais comida ou queima menos calorias. O resultado é um inevitável aumento de peso.

 

ARQUIVO

 

     29 de março, 2008
 

Dor de cotovelo tem cura

Especialista explica os benefícios do tratamento com ondas de choque


Quem pensa que ‘dor de cotovelo’ é apenas um estado emocional está enganado. A epicondilite é uma doença muito comum em atletas, também conhecida como ‘cotovelo de tenista’ – embora também esteja presente em meio ao pessoal do escritório e na população sedentária. Nos Estados Unidos, atinge nove milhões de pessoas. A dificuldade de movimentar o braço, por conta de uma forte dor no cotovelo, é um fator limitante de inúmeras atividades, sejam elas profissionais ou de lazer, inclusive em esportes de arremesso, tênis e golfe, por exemplo.

De acordo com o médico fisiatra Carlos Mandelik, a dor na epicondilite é causada por uma lesão no tendão localizado na parte lateral do cotovelo, daí ser chamada de ‘epicondilite lateral’. “O diagnóstico da doença é clínico. Até bem pouco tempo atrás, quem sofria de dor crônica costumava usar splints (órteses), tomar analgésicos e antiinflamatórios, se submeter a infiltrações e inúmeras sessões de fisioterapia, ou até mesmo partir para a cirurgia”.

Mandelik diz que, principalmente depois que o FDA (Food and Drug Administration) aprovou o equipamento de ondas de choque, os pacientes passaram a ter acesso a um tratamento não-invasivo, que dispensa anestesia, quase sem contra-indicações, e que provê alívio da dor geralmente após a primeira aplicação – são necessárias três aplicações com intervalos de uma semana entre elas. “As ondas de choque são aplicadas no local da lesão, ativando a microcirculação e promovendo a reparação do tecido cronicamente inflamado”.

 


Dr. Carlos Henrique Mandelik, médico fisiatra de Belo Horizonte (MG)
www.dolorclast.com.br

 


Direção
IRENE SERRA
irene@riototal.com.br

 

Se você é da área médica e quer publicar algum artigo, venha fazer parte da nossa equipe.