Ano 11 - Semana 577





Adoçantes à base de sacarina
Pesquisa recente da Universidade de Purdue, em Indiana (EUA), indicou que os adoçantes à base de sacarina podem engor-dar mais do que açúcar. Segundo o trabalho, o sabor doce causado pela sacarina, principal edul-corante químico artificial usado em refrigerantes de baixa caloria, provoca no sistema digestivo um estímulo à ingestão de produtos com alto teor calórico. A não ingestão deles desregula o orga-nismo, que pede mais comida ou queima menos calorias. O resultado é um inevitável aumento de peso.

 

ARQUIVO

 

     19 de abril, 2008
 

ansiedade

Quando a ansiedade passa dos limites precisa ser tratada


A ansiedade é uma sensação experimentada por todas as pessoas, que pode ser difusa, desagradável, de uma apreensão vaga na qual o indivíduo se percebe nervoso ou assustado. Nestes casos, a pessoa pode ter algumas alterações, como: suor, tremores, aperto no peito, mal estar epigástrico (no estômago), aumento da freqüência urinária, irritação, com tensão muscular, dificuldades de dormir, diminuição da concentração e até medo de morrer ou de enlouquecer, entre outros sintomas. No entanto, a ansiedade também pode ter seu lado positivo, ou seja, ela pode ser um ”salva-vidas” ao alertar a pessoa para situações de ameaça.

“O problema é quando essa ansiedade passa dos limites. Ao invés de ajudar começa a atrapalhar. Por exemplo, o chefe pressiona o funcionário para entregar um trabalho rápido. Neste caso, essa ansiedade pode ajudá-lo a trabalhar com mais afinco ou o fará se sentir tão ansioso que isso se tornará um problema, prejudicando seu desempenho. Por isso, a partir do momento que a ansiedade passa a atrapalhar no funcionamento geral, é preciso procurar tratamento”, afirma o psiquiatra Dr. Mateus José Abdalla Diniz.

O tratamento pode ser feito com psicoterapia e/ou medicamentos. Na psicoterapia há diversos tipos de abordagem, onde o paciente irá reconhecer as situações em que fica mais ansioso, entendendo o porquê desse tipo de reação e adquirindo novos mecanismos para lidar com as situações que geram ansiedade. Já o tratamento medicamentoso é feito com antidepressivos, principalmente da classe dos inibidores da recaptação de serotonina.

“Quando há necessidade, é importante fazer uso de remédios que atuam aumentando a serotonina. Em pessoas com a doença Transtorno de Ansiedade, essas informações entre os neurônios são passadas de maneira distorcida. É importante procurar um médico antes de fazer o uso de medicações por conta própria, pois outras doenças podem gerar sintomas ansiosos que não necessariamente sejam Transtorno de Ansiedade propriamente dito. Por exemplo, doenças de tiróide, cardíacas, de supra-renais podem cursar com sintomas ansiosos importantes”, explica Dr. Mateus José Abdalla Diniz.

Segundo o psiquiatra, é importante procurar um médico para uma avaliação mais detalhada, pois outras doenças psiquiátricas também podem apresentar sintomas ansiosos sem ser Transtorno de Ansiedade.



Dr. Mateus José Abdalla Diniz é Especialista em Psiquiatria pela ABP
– Associação Brasileira de Psiquiatria



 


Direção
IRENE SERRA
irene@riototal.com.br

 

Se você é da área médica e quer publicar algum artigo, venha fazer parte da nossa equipe.