Ano 11 - Semana 596
 


Remédios contra colesterol para crianças. Por quê?

A Associação Americana de Pediatria passou a recomendar o uso de remédios para baixar os níveis de colesterol em crianças acima de 8 anos de idade que apresentam colesterol total e sua fração LDL ('mau').

Ao invés de se deixar essa recomendação para casos especiais em que existam problemas gené-ticos, procura-se 'tapar o sol com a peneira', não se importando em modificar hábitos alimentares na sociedade que mais con-some alimentos gorduro-sos e mais fabrica obesos no nosso planeta.
 

 


 

 

    29 de agosto, 2008
 

Vesícula Biliar



A vesícula biliar assemelha-se a uma pequena pêra e fica debaixo do fígado. Trata-se de um reservatório para o armazenamento da bile, líquido fundamental à digestão das gorduras, produzido pelo fígado. A vesícula é capaz de armazenar toda a bile produzida durante 12 horas pelas células hepáticas e levada até ela pelo canal cístico.
Nesse reservatório, a bile perde parte da sua água e fica concentrada.
Quando os alimentos, especialmente os gordurosos, passam pelo duodeno (primeira porção do intestino delgado), quimioreceptores são estimulados, provocando a formação do hormônio colecistoquinina. Esse hormônio promove a contração da vesícula biliar. Ao contrair-se, ela lança a bile sobre o quimo (comida misturada com suco gástrico) que está passando pelo duodeno.

As chamadas pedras, ou cálculos, da vesícula, são formadas pela cristalização de substâncias que compõem a bile, como colesterol e bilirrubina. As pedras freqüentemente obstruem a passagem da bile para o duodeno, causando fortes dores e interferindo na absorção das gorduras.
Quando isso acontece, a remoção da vesícula (colecistectomia) costuma ser o procedimento mais indicado.
A retirada da pedras por raio laser tem um caráter meramente paliativo, pois não impedem a formação de outras.

Viver sem a vesícula biliar é perfeitamente possível, pois a bile, nesse caso, passa a fluir diretamente do fígado para o intestino delgado. Só que o tempo de digestão, principalmente dos alimentos mais gordurosos, tende a aumentar.
A bile vinda diretamente do fígado não está na concentração ideal, nem é liberada nos momentos e em quantidades certas. Por isso, a digestão de certos alimentos tende a se tornar mais difícil e lenta.

 

 


Se você é da área médica e quer publicar algum artigo, venha fazer parte da nossa equipe

 



Direção
IRENE SERRA
irene@riototalcombr