Ano 12 - Semana 642


   
ARQUIVO

 


Cuidados com os olhos no uso do computador:

-
Mantenha o topo do computador levemente abaixo da linha dos olhos.
- Use lágrimas artificiais.
-  Sempre que sentir a vista cansada, diminua o brilho da tela do com-putador.
- Pare a cada 15 minutos para focar um objeto dis-tante.
- Procure piscar com freqüência.
(Dr. Renato Neves)


CREMERJ
Praia de Botafogo, 228 Botafogo - CEP: 22359900 Tel: (21) 2559-0018
E-mail:
www.cremerj.com.br/


CRO-RJ
R. Araújo Porto Alegre 70, 4º e 5 andar
Castelo - CEP: 20030015
Tel: (21) 2533-7173
www.cro-rj.org.br



 



 

Atualizado em 25/07/2009
 

Síndrome do Olho Seco e Sjögren

Muitos pacientes confundem sintomas e se automedicam


Desde meados de junho, quando a seca na região Centro-Oeste e no Tocantins ficou mais severa e, segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), a umidade do ar está na margem dos 35% com previsões de baixar de 30%, o volume de pacientes nos consultórios oftalmológicos reclamando de olho seco aumentou até 40% comparado aos outros meses do ano. “Pessoas com doenças reumáticas, como a Síndrome de Sjögren, ou aquelas que ingerem anti-alérgicos, antidepressivos e anti-hipertensivos podem apresentar sinais mais graves de olho seco nesta época. A baixa umidade do ar reforça esses sintomas”, explica a oftalmologista do Hospital Oftalmológico de Brasília (HOB), Maria Lúcia Rios.

Considerada entre as patologias oculares mais comuns dos consultórios de oftalmologia, a Síndrome do Olho Seco é originada na falta de lubrificação adequada dos olhos, o que gera um desconforto ocular. Entre os seus principais sintomas estão a irritação, ardência, vermelhidão, embaçamento da visão, coceira, lacrimejamento excessivo, sensação de areia nos olhos e até intolerância às lentes de contato. “Alguns sinais são muito semelhantes ao de outras doenças e seu diagnóstico só pode ser feito por especialistas”, adverte a médica.

Sjögren – Uma das doenças cujos sinais da Síndrome do Olho Seco mais se acentuam nesta época do ano é a Síndrome de Sjögren, um distúrbio autoimune no qual as células atacam e destroem as glândulas exócrinas, responsáveis pela produção de lágrimas e saliva. Além da secura nos olhos e na boca, a síndrome de Sjögren pode afetar órgãos como os rins, vasos sanguíneos, pulmões, fígado, pâncreas e cérebro.

Segundo Maria Lúcia, “medicamentos como antidepressivos, anti-alérgicos e anti-hipertensivos também reduzem a quantidade de lágrimas e produzem sintomas da Síndrome do Olho Seco”.

Riscos – Muitas pessoas se automedicam na tentativa de curar a Síndrome de Olho Seco quando podem sofrer de outro distúrbio. “Não raras vezes, pacientes buscam as farmácias na tentativa de comprar colírios que aliviem os sintomas de olho seco. No entanto, os riscos inerentes à automedicação são muito grandes. Sem orientação médica e dependendo do colírio utilizado, o tratamento pode ser paliativo, não curar o distúrbio e trazer problemas oculares ainda mais graves como glaucoma e catarata”, alerta.

Dicas – De acordo com a médica, prevenir e buscar orientação de especialistas é a melhor saída para evitar problemas mais sérios no tratamento de olho seco. “A consulta oftalmológica é a melhor forma de identificar o problema que está provocando o olho seco e traçar um tratamento adequado, com orientação de especialistas. Cada doença tem um tratamento diferente. A abordagem inadequada ou a medicação equivocada nas situações mais severas do olho seco podem trazer consequências sérias”, adverte.
 

 



    Direção
    IRENE SERRA
     irene@riototal.com.br