Ano 16 - Semana 851

 

Você se lembra de beber água?
Nosso corpo é formado principalmente de água. Este elemento faz parte da estrutura de todas as nossas células e, conse-quentemente, de todos os órgãos que possuímos. A água é fundamental na manutenção do volume circulatório que preenche nossos vasos sanguíneos e, dentre tantos pontos relevantes, faz parte do processo de síntese de colágeno, tão importante na manutenção da boa qualidade das nossas car tilagens e da textura da nossa pele, sem men- cionar outros. Apesar de toda a importância, mui-tas pessoas simplesmente esquecem de tomar água adequadamente. Pesquisas científicas re-centes estimam que cerca de 30% da população mundial vive num estado crônico de desidratação. Ora, se é tão simples se manter o equilíbrio do organismo no que se refe-re à hidratação, por que isto ocorre? A resposta mais simples é que nem sempre se dá ênfase suficiente ao habito de se beber água. Dentre mui-tas consequências da desidratação está a maior concentração da urina, o que favorece a formação de cálculo (pedra) renal. Indivíduos idosos são os que mais se esquecem de beber água e isto também prejudica a função cerebral e a vitalidade do corpo. Você também se esquece de beber água?

(Dr. Sergio Vaisman)

 


 

 

 02 de agosto, 2013
 

Baixa umidade castiga olhos



 

Dr. Leôncio Queiroz Neto


Levantamento do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) mostra que a umidade do ar está em queda na maior parte do Brasil, e deve permanecer baixa nos próximos dias. A previsão é de que os índices variem de 20% a 30%, intervalo que caracteriza estado de alerta. Só ficam de fora as regiões norte, nordeste, litoral paulista e parte de Minas Gerais.

O ar seco aumenta a concentração dos poluentes, principalmente nas grandes cidades. Por isso, faz mal a todo nosso organismo, mas nossos olhos sofrem mais. Isso porque, a falta de umidade faz a lágrima evaporar mais rápido.


Esfregar os olhos pode causar conjuntivite
A menor lubrificação aumenta a síndrome do olho seco. Os sintomas são: sensação de corpo estranho, vermelhidão, coceira e visão embaçada. A reação natural é esfregar as pálpebras. Isso só piora a situação porque pode lesar a córnea, membrana transparente que fica na frente do olho como o vidro de um relógio. Levar as mãos aos olhos também facilita o aparecimento da conjuntivite bacteriana ou viral, principalmente quando a pessoa já está com gripe ou resfriado. Os micro-organismos vão passando de uma área para outra.

Das vias respiratórias para os olhos
Há evidências de que 7 em cada 10 pessoas que sofrem com doenças alérgicas nas vias respiratórias, manifestam o problema nos olhos. Isso acontece porque a imunidade alterada dos alérgicos, o ambiente seco mais a falta de lágrima tornam os olhos um campo fértil para o desenvolvimento de alergia. Crianças que estão com o sistema imune em desenvolvimento e mulheres que têm hábito de usar maquiagem ou que já entraram na menopausa, período em que a produção lacrimal diminui, são os grupos de maior risco.

Depósito em lentes de contato
As lentes de contato também podem ter menor vida útil por causa do tempo seco. Isso porque a concentração de poluentes e o ressecamento da lágrima aumentam o depósito de partículas que ficam impregnadas nas bordas da lente de contato. Mesmo que sejam higienizadas corretamente, continuam desconfortáveis no olho porque sofrem pequenas deformações. Quando isso acontece precisam ser trocadas antes do vencimento.

Dicas de prevenção para reduzir o impacto da baixa umidade sobre a saúde e prevenir as alterações oculares são:
• Beba bastante água.
• Use umidificadores de ar ou bacias com água nos ambientes.
• Soro fisiológico só deve ser usado no nariz. No olho aumenta a vermelhidão e pode contaminar.
• Use lágrima artificial sem conservante para lubrificar o olho.
• Lave as mãos várias vezes e evite esfregar os olhos.
• Em caso de coceira nos olhos faça compressas frias de água filtrada.
• Mulheres podem tomar cápsula de linhaça para a lubrificação do olho. Homens devem evitar por causa da próstata.
• Evite praticar exercícios ao ar livre próximo a vias de muito movimento.
• No trânsito, mantenha as janelas do carro fechadas.
• No escritório evite o uso de ar condicionado.

 

Dr. Leôncio Queiroz Neto é oftalmologista
 

 


 


 

Direção e Editoria - Irene Serra

Se você é da área médica e quer publicar algum artigo, venha fazer parte da nossa equipe