Ano 21 - Semana 1.053

 

 
   
ARQUIVO

 

 


CREMERJ
Praia de Botafogo, 228 Botafogo - CEP: 22359900 Telefone: (21)
2559-0018, 2559-3899
E-mail:
www.cremerj.com.br/
 


CRO-RJ
R. Araújo Porto Alegre 70, 4º e 5 andar
Castelo - CEP: 20030015
Tel: (21) 2533-7173
www.cro-rj.org.br
 

 

 

 

É culpa de quem?
Mais e mais crianças estão consumindo alimentos ricos em gordura, calorias e açúcar e muito pobres em nutrientes, como frutas e vegetais de baixo teor calórico. Às vezes, uma a duas refeições são fornecidas nas escolas além de salgadinhos, bolachas, biscoitos etc, o que faz com que seja cada vez mais difícil para os estudantes fazerem boas escolhas alimentares. Como são fornecidas refeições e lanches industrializados com enorme apelo da midia, é bem mais fácil escolher os atraentes alimentos mais calóricos que possuem açúcar e gordura em excesso do que aqueles que se colocam como mais saudáveis, com mais nutrientes e de baixa caloria.
Nos últimos 30 anos, a obesidade infantil triplicou. Cerca de 20% das crianças entre 6 e 11 anos podem ser consideradas obesas. Essas crianças não são apenas as que se mostram mais pesadas ao subirem numa balança. São verdadeiras vítimas de situações que se chamam “doenças do estilo de vida” e que as conduzem para o desenvolvimento de diabetes tipo 2, pressão arterial alta e distúrbios metabólicos como o elevado nível de colesterol e triglicérides.
A informação é a maior arma contra os desvios na alimentação da população e cabe aos pais se interessarem para que obtenham melhor conhecimento a respeito desta causa a fim de que possam preservar a saúde dos seus filhos ao invés de chorarem mais tarde pelo que passar a ser inevitável.
(Sérgio Vaisman)


class=



15 de novembro, 2017

Sobre este assunto, leia, também:

- Ansiedade e psicoterapia
- Ansiedade e sintomas
- Ansiedade precisa ser tratada?


Direção e Editoria
IRENE SERRA
irene@riototal.com.br