Ano 22 - Semana 1.139



Arquivo
Você Sabia?

 

 


 



1º de setembro, 2019
Eletricidade estática


Muitas vezees levamos choque só de encostar em objetos ou outras pessoas, que aparentemente não deveriam dar choque por não estarem ligados à corrente elétrica.

Infelizmente, não é preciso estar ligado a uma corrente elétrica para conduzir eletricidade. O corpo humano, por exemplo, é condutor de eletricidade, assim como outros materiais. Somos eletricamente neutros, isso é, apresentamos o mesmo número de prótons e elétrons. Porém, podemos apresentar desequilíbrio nesse número, que geralmente ocorre através do acúmulo de cargas estáticas. Quando existe um excesso de elétrons em relação aos prótons, diz-se que o corpo está carregado negativamente. Quando existem menos elétrons que prótons, o corpo está carregado positivamente.

Esse acúmulo é normalmente provocado pelo processo de eletrização por atrito, que é mais expressivo em dias secos. Isso porque o ar seco dificulta a dissipação da carga elétrica, o que favorece o choque. Gotículas de água em suspensão, ao contrário, facilitam a dispersão. Nos dias úmidos, então, essa sensação é mais rara.

O carro dá choque?

O carro atrita com o ar quando se movimenta. Ele até pode acumular um pouco de carga elétrica, mas essa se dissipa por meio de qualquer saliência no veículo, como a antena (este é o princípio do para-raios). Ou seja, o carro não é um bom condutor de eletricidade.

Mas nós somos. E podemos acumular cargas elétricas devido ao atrito entre a nossa roupa e o tecido do banco do veículo, por exemplo, principalmente nos dias de inverno seco, quando usamos blusas de lã, material que se eletriza facilmente por atrito. Daí muitas vezes levarmos choque ao sairmos de um veículo.

O volante e outros materiais que o motorista mantém contato são maus condutores de cargas elétricas. Agora, se tocarmos na porta do carro que, por ser feita de metal, é boa condutora de cargas elétricas, podemos sentir um choque. Ainda assim, ironicamente, somos nós que estamos “dando choque” no carro, já que somos nós que estamos descarregando cargas elétricas nele.

E por que tem algumas pessoas que “dão mais choque” que outras, ou seja, dão choque com mais frequência? Teorias da conspiração à parte, isso pode ter a ver com o fato dos materiais e situações a que ela é exposta diariamente. Por exemplo, uma pessoa que trabalha com equipamentos elétricos está em constante contato com materiais carregados e condutores.

Roupas que grudam

O poliéster é uma fibra sintética comum usada para confeccionar tecidos duráveis e resistentes. Muitas roupas e artigos para o lar, como cobertores, lençóis e edredons são confeccionados com uma porcentagem de poliéster. Essas peças podem produzir eletricidade estática, fazendo com que elas grudem na pele. A eletricidade estática (acúmulo de carga elétrica) pode ser evitada ou anuladoacom alguns métodos que neutralizam os íons. Se você neutralizar a aderência estática usando amaciante de roupas, cabides de arame, loções, água e outros itens do dia a dia, é possível dar um fim a esse problema.

Neutralizando a eletricidade estática com produtos do dia a dia

Hidrate a pele antes de usar uma peça de poliéster. A pele seca carrega uma carga positiva e o poliéster carrega uma carga negativa. Conforme a pele entra em atrito com a roupa, a eletricidade estática é produzida. Isso é muito comum no inverno, quando a pele costuma ficar mais ressecada. Para aliviar o atrito, hidrate-se com uma loção antes de vestir uma peça de poliéster.

Coloque alfinetes na bainha da peça de poliéster. Se você estiver no trabalho e a roupa começar a grudar no seu corpo, use um alfinete de segurança para remover a eletricidade estática. Coloque um alfinete na parte de dentro da roupa na bainha ou em cima de uma costura para não estragar a peça. O metal do alfinete funciona como um aterramento, neutralizando a carga da roupa.

Esfregue um cabide de arame nas peças. Se você tiver um cabide de arame, use-o para remover a estática. Bata esfregá-lo na peça de poliéster para quebrar a carga. Assim como o alfinete de segurança, o cabide de arame neutraliza a eletricidade estática acumulada na roupa, acabando com a aderência.[18]
Se você perceber que a roupa já tem carga acumulada antes de colocá-la, resolva a questão com o cabide.

Use água. Umedeça levemente uma toalha de mão ou molhe as suas mãos na água e passe qualquer uma das opções pela roupa. A água neutraliza a carga estática e faz com que a peça pare de grudar em você. Além disso, o poliéster seca bem rápido e a roupa não fica molhada por muito tempo.

Toque em um metal aterrado. Se você estiver na rua e a peça de poliéster começar a grudar e incomodar, procure um poste de metal, um cano ou um poste de luz que esteja ao seu alcance e segure neles. Você já conhece a ação do metal sobre a carga.

Ligue um umidificador em casa. O ambiente úmido ajuda a diminuir a ação da eletricidade estática e eventuais choques. A carga pode ser dissipada com mais rapidez se houver mais partículas de água na atmosfera.



Saquinhos de Chá




Em 1908, um exportador de chá mandou amostras grátis de chá para algumas distribuidoras, em pequenos saquinhos de seda. Por desconhecimento, os comerciantes os jogaram na água, sem abri-los. Assim começou a moda de usar saquinhos ao invés de filtros ou outros métodos.


Poucos sabem, mas os sacos de chá podem ser reutilizados, assim como o próprio chá que sobra dentro dele.

Amaciar carnes
O vinho tinto usado constantemente para amaciar as carnes é considerado caro. Quem diria que um saquinho de chá pode ter o mesmo efeito? Isso porque o chá contém taninos naturais, com funções amaciantes. Molhe o saquinho de chá em água fervente por cerca de 5 minutos. Misture meia xícara de açúcar mascavo na água até que ele se dissolva no líquido. Em seguida, coloque o conteúdo na carne. Espere alguns minutos e cozinhe como você faz normalmente.

Limpar espelhos
Deixe os produtos de limpeza de lado e utilize o chá para remover gorduras e sujeiras dos espelhos. Para fazer isso, basta preparar uma xícara com um ou dois saquinhos de chá usados. Utilize um pano para efetuar a limpeza dos espelhos com essa mistura.

Remover manchas do banheiro
Para remover aquelas manchas nos azulejos do banheiro, aplique alguns saquinhos de chá usados e deixe-os em contato com as manchas por alguns minutos. Quanto pior a mancha, mais tempo você deve deixar os saquinhos no local.

Fertilizar as plantas
Se você quer deixar suas plantas fortes e suas flores lindas, faça um fertilizante à base de chá. Ele é rico em nitrogênio, um componente crucial para o crescimento de uma planta por contribuir com a fotossíntese e a formação de proteínas. Para produzi-lo, adicione alguns saquinhos de chá ao solo do seu jardim. Se você não gosta do efeito visual que os saquinhos causam, basta retirar o conteúdo e colocá-lo diretamente na terra. Outra possibilidade é utilizar folhas secas do chá. O solo do seu jardim terá maior condição de proporcionar um bom crescimento para as plantas. Os saquinhos de chá são compostáveis, portanto, não há problema em colocá-los na terra.






Direção e Editoria
IRENE SERRA
irene@riototal.com.br