Ano 22 - Semana 1.147



Arquivo
Você Sabia?

 

 


 



1º de novembro, 2019
Ditos curiosos



VOTO DE MINERVA: Na Mitologia Grega, Orestes, filho de Clitemnestra, foi acusado de tê-la assassinado. No julgamento houve empate entre os jurados, cabendo à deusa Minerva, da sabedoria, o voto decisivo.
O réu foi absolvido, e voto de Minerva é, portanto, o voto decisivo.

CONTO DO VIGÁRIO: Duas igrejas de Ouro Preto receberam, como presente, uma única imagem de determinada santa, e, para decidir qual das duas ficaria com a escultura, os vigários apelaram à decisão de um burrico. Colocaram-no entre as duas paróquias e esperaram o animalzinho caminhar até uma delas. A escolhida pelo quadrúpede ficaria com a santa.
O burrico caminhou direto para uma delas... Só que, mais tarde, descobriram que o vigário vencedor havia treinado o burrico, e conto do vigário passou a ser sinônimo de falcatrua e malandragem.

A VER NAVIOS: Dom Sebastião, jovem e querido rei de Portugal (séc. XVI), desapareceu na batalha de Alcácer-Quibir, no Marrocos. Provavelmente morreu, mas seu corpo nunca foi encontrado e por isso o povo português se recusava a acreditar na morte do monarca. Era comum as pessoas subirem ao Alto de Santa Catarina, em Lisboa, na esperança de ver o Rei regressando à Pátria. Como ele não regressava, o povo ficava a ver navios.

NÃO ENTENDO PATAVINAS: Os portugueses tinham enorme dificuldade em entender o que falavam os frades italianos patavinos, originários de Pádua, ou Padova. Daí que não entender patavina significa não entender nada.

NAS COXAS: As primeiras telhas do Brasil eram feitas de argila moldada nas coxas dos escravos. Como os escravos variavam de tamanho e porte físico, as telhas eram desiguais, daí a expressão fazendo nas coxas, ou seja, de qualquer jeito.

DOURAR A PÍLULA: Antigamente as farmácias embalavam as pílulas amargas em papel dourado para melhorar o aspecto do remédio. A expressão dourar a pílula significa melhorar a aparência de algo ruim.

SEM EIRA NEM BEIRA: Eira é um terreno de terra batida ou cimento onde grãos de cereais ficam ao ar livre para secar. Beira é parte "trabalhada, enfeitada" do telhado (o beiral...), uma extensão do telhado que servia para proteção da chuva. Possuir eira e beira era sinal de riqueza. Estar sem eira nem beira significa que a pessoa não tem bens, é sem posses.
Na região nordeste este ditado tem o mesmo significado mas outra explicação. Dizem que antigamente as casas das pessoas ricas tinham um telhado triplo: a eira, a beira e a tribeira como era chamada a parte mais alta do telhado. As pessoas mais pobres não tinham condições de fazer este telhado, então construíam somente a tribeira ficando assim "sem eira nem beira".

H.Pinho

 




Direção e Editoria
IRENE SERRA
irene@riototal.com.br